F1: Incidente entre Hamilton e Russell: Mercedes esclarece decisões estratégicas

No recente Grande Prêmio do Catar, Lewis Hamilton e George Russell, ambos da Mercedes, iniciaram a corrida em posições de destaque. No entanto, um incidente na primeira curva entre os dois pilotos chamou a atenção de todos. Enquanto Russell conseguiu continuar, Hamilton teve que lidar com as consequências do choque. Andrew Shovlin, engenheiro da equipe, esclareceu a estratégia da equipe e o que levou ao incidente.

Shovlin detalhou a decisão da equipe de iniciar Hamilton com os pneus macios. Essa escolha estratégica permitiu que Hamilton se aproximasse rapidamente de Russell e tentasse uma ultrapassagem. “Dentre todos os pilotos, Lewis tinha as opções mais limitadas em termos de pneus para a corrida, especialmente no composto Médio. Considerando o bom desempenho de George com os pneus Macios no dia anterior, optamos por iniciar Lewis com esse tipo de pneu, visando uma melhor aderência na largada”, explicou Shovlin.

Após o incidente, Hamilton pediu desculpas e a relação entre os dois pilotos parece ter se estabilizado rapidamente. No entanto, o ex-piloto de F1, Ralf Schumacher, levantou suspeitas de que a Mercedes poderia adotar ordens de equipe mais claras no futuro.

Shovlin também abordou a questão das ordens de equipe, afirmando que não havia tais ordens em vigor no GP do Catar. Ele destacou que, devido ao número obrigatório de paradas nos boxes, a escolha entre os pneus macios ou médios para o carro de Hamilton (W14) não teria grande impacto na longevidade da corrida. “Ambos os pilotos estavam cientes de suas estratégias distintas. Era essencial que não perdessem tempo competindo entre si. O que aconteceu na primeira curva foi simplesmente um erro”, concluiu Shovlin.