F1: Horner volta ao assunto sobre conversas com Hamilton possivelmente na Red Bull

O chefe da equipe Red Bull, Christian Horner, voltou ao assunto sobre as recentes especulações sobre uma possível mudança de Lewis Hamilton para sua equipe, afirmando que ‘não é necessário ser um engenheiro de foguetes’, para entender o contexto dessas conversas.

Horner afirmou ao Daily Mail, que um representante de Hamilton entrou em contato no início do ano para explorar o interesse em uma possível mudança do heptacampeão para a Red Bull.

“Ao longo dos anos, tivemos várias conversas sobre Lewis se juntar a nós. Eles entraram em contato algumas vezes. Mais recentemente, no início do ano (2023), houve uma consulta sobre se haveria interesse”, disse Horner.

Entretanto, Hamilton contestou imediatamente a versão de Horner, afirmando que foi o próprio chefe da Red Bull quem o contatou inicialmente.

Em resposta a essas alegações, Horner esclareceu que foi Anthony Hamilton, pai de Lewis, quem fez o contato, e o episódio foi amplamente exagerado.

“É notável o quanto isso ganhou destaque. Então, obrigado ao Daily Mail por dar grande destaque a este assunto”, comentou Horner de forma irônica. Segundo Horner, essas conversas são normais ao longo de uma temporada da Fórmula 1, e não houve discussões sérias, pois não havia uma vaga disponível na Red Bull.

Embora a Red Bull tenha dominado recentemente, Hamilton não conquista uma vitória desde 2021, o que segundo Horner, pode levá-lo a considerar outras opções de equipes.

“Ele é o piloto mais bem-sucedido de todos os tempos, e não vence uma corrida há dois anos. Então, não precisa ser um engenheiro de foguetes para entender isso”, concluiu Horner.

Apesar das especulações, a Mercedes já confirmou que Hamilton e George Russell continuarão na equipe até 2025, encerrando os rumores sobre uma possível mudança.