F1: Horner surpreso com escolha da Mercedes pelo W14

Conceito fracassado da Mercedes persiste, levantando questões, observa Horner

Christian Horner, chefe de equipe da Red Bull, expressou surpresa com a decisão da Mercedes de manter o conceito de carro com zero sidepod no W14. Durante a campanha de 2021, as duas equipes foram rivais ferrenhas, mas no início da nova era de efeito solo no ano seguinte, a Mercedes lutou para produzir um carro que se equiparasse ao RB18 da Red Bull.

O W14 foi projetado para mudar o jogo para os “Flechas de Prata”, mas acabou produzindo resultados piores e deixou a equipe sem vitórias pela primeira vez desde a temporada de 2011. Eventualmente, a Mercedes mudou de estratégia no meio do ano, adaptando um design de downwash semelhante ao da Red Bull e Ferrari, o que resultou em mais pódios, com Lewis Hamilton terminando o ano em terceiro no Campeonato de Pilotos.

Quando questionado se estava chocado ao ver a Mercedes manter seu design de carro mal-sucedido no início de 2023, Horner disse ao Motorsport.com: “O que nos surpreendeu foi que a Ferrari tinha um carro muito bom no ano passado. A evolução natural disso esperávamos que fosse um concorrente muito apertado este ano. Ficamos muito surpresos em ver a Mercedes aderindo aos conceitos que claramente falharam no ano anterior.”

Horner ressaltou que a Red Bull não sabia que havia produzido um carro capaz de dominar a temporada logo de cara, apesar de ter conseguido uma vantagem significativa de peso em relação ao seu desafiante de 2022. “Certamente, saindo do Bahrein, sentimos que ‘temos um pacote realmente bom aqui’. Mas não sabíamos se era específico do circuito – temperatura, condições, asfalto”, disse Horner. “Então, só quando você tem uma amostra de dois ou três e foi a um par de circuitos que foram mais problemáticos, certamente para nós no ano anterior, como Melbourne, por exemplo, que de repente você está pensando, ‘ok, não, isso está realmente junto’.”