F1: Hamilton mantém foco na Mercedes, apesar de contato regular com a Ferrari

Lewis Hamilton reafirmou seu comprometimento total com a Mercedes para a temporada atual, apesar das crescentes discussões sobre sua futura mudança para a Ferrari em 2025. Durante a coletiva de imprensa no Grande Prêmio de Miami, na qual o F1MANIA.NET esteve presente, Hamilton confirmou que mantém contato regular com o chefe da equipe Ferrari, Fred Vasseur, e o presidente John Elkann, mas esclareceu que seu foco principal permanece na competição atual com a Mercedes.

Apesar de estar passando pelo pior início de temporada em sua carreira na Fórmula 1, com 14 pontos a menos que seu companheiro de equipe George Russell e estando entre os pilotos com motor Mercedes menos pontuados, Hamilton está determinado a impulsionar melhorias na Mercedes em 2024. “Continuo tendo um bom relacionamento com John [Elkann] e Fred [Vasseur], então nós conversamos regularmente, mas eu não estou realmente envolvido com a equipe. Eu observo de longe, mas o foco total é em como podemos vencê-los agora? Como podemos ganhar? Então é para isso que toda minha energia está voltada,” afirmou Hamilton.

As especulações sobre a mudança de Hamilton foram intensificadas após o anúncio de que Adrian Newey deixará a Red Bull em 2025, levantando possibilidades sobre uma colaboração futura na Ferrari. No entanto, Hamilton se mostrou cauteloso ao discutir o potencial de trabalhar com Newey na Ferrari, mantendo suas atenções voltadas para os desafios imediatos com a Mercedes.

O foco de Hamilton na melhoria da performance da Mercedes é um testemunho de seu profissionalismo e dedicação ao esporte, mesmo com uma transição significativa em seu horizonte. Enquanto ele se prepara para o Grande Prêmio de Miami deste fim de semana, está claro que Hamilton continuará enfrentando perguntas sobre seu futuro na Ferrari e a possível colaboração com Newey, mas por enquanto, sua lealdade permanece firmemente com a Mercedes.

O F1MANIA.NET acompanha o GP de Miami ‘in loco’ com os jornalistas Victor D. Berto e Rodrigo França.