F1: Haas satisfeita com treinos livres na Austrália

As duas primeiras sessões de treinos livres para o GP da Austrália de Fórmula 1, foram bastante consistentes para os pilotos da Haas, Nico Hulkenberg e Kevin Magnussen. Os dois pilotos executaram programas idênticos, cada um começando com uma passagem de base com os pneus médios antes de experimentarem os pneus macio, na primeira vez nesta temporada que o composto mais macio da Pirelli, o C5 foi utilizado.

Ayao Komatsu, chefe da equipe: “Neste evento é a primeira vez que usamos o composto C5 como pneu macio. Lutamos um pouco para extrair o desempenho dele em comparação com o médio C4, então precisamos estudar um pouco isso. No longo prazo, como esperávamos, a degradação dos pneus é o maior problema, por isso precisamos analisar os dados e ver como podemos melhorar para a corrida no domingo. Acho que com o nosso ritmo de qualificação temos um pouco mais a encontrar, o mesmo com o ritmo de corrida, mas com o C5 teremos um pouco mais de foco na sessão de classificação”, concluiu.

Hulkenberg: “Está ventando muito hoje e acho que é por isso que vimos tantas pessoas saindo da pista, o que torna tudo muito complicado. É um circuito de alta velocidade agora e não há margem para erros, então você pode ser pego facilmente. Nossas sessões foram boas e sem problemas, então foi o programa habitual de limpar algumas coisas. Sinto que nosso ritmo de uma volta não estava brilhando hoje, então temos um pouco de lição de casa a fazer para encontrar algum desempenho em uma volta. Acho que, no longo prazo, me senti melhor do que quando estava com pouco combustível, então é bom variar, já que nem sempre foi o caso no ano passado, mas estamos tentando otimizar ambos o máximo que podemos”, acrescentou.

Magnussen: “Tivemos duas boas sessões de treinos livres hoje, então estou ansioso para ver o que podemos fazer amanhã. É um grid muito apertado, então poderíamos estar quase em qualquer lugar, certamente na disputa para P10 ou P11. Fiz uma tentativa com pneus macios, mas não marquei tempo, pois errei minhas voltas, mas no composto médio parece promissor, então vamos olhar para os setores. Há algum ritmo aí”, finalizou.