F1: Haas e um início esperançoso no Canadá, que terminou com os dois carros fora dos pontos

A forte chuva que antecipou a corrida fez com que Magnussen e Hulkenberg fossem para a pista com os pneus de chuva – os únicos a optarem por essa escolha na largada. Isso lhes deu uma vantagem no início da corrida, e os pilotos foram logo abrindo caminho. Magnussen se viu na quarta posição, e ‘Hulk’ ganhou 10 colocações, ficando em P7.

Eventualmente, as condições na pista foram melhorando, e os pilotos tiveram que trocar para os pneus intermediários, o que os fez perder suas posições de prestígio. Além da chuva, dois Safety Car foram acionados, e ao final da corrida, Hulkenberg ficou em P11 e Magnussen em P12, apenas dois lugares fora dos pontos. Veja o que a equipe tem a dizer sobre o domingo de corrida.

Nico Hulkenberg

“Com a rodada do Tsunoda, tentei reagir, parar e de alguma forma evitá-lo, mas deve ter sido por alguns milímetros – eu estava preparado para o impacto. As primeiras 10 voltas foram muito bem, mas depois a pista secou, então todo o trabalho foi desfeito novamente, mas já sabíamos desse cenário. Acho que foi uma corrida limpa, sem erros, mas acho que tivemos um pouco de azar com um dos safety cars, sinto que perdemos uma oportunidade. No final, foi bom esperar um pouco mais para colocar os pneus slicks, porque foi difícil no primeiro setor manter o carro na pista. Ganhei algumas posições lá, mas depois fiquei preso em um trem com os outros. Estava com alta carga aerodinâmica, então nas retas eu era um alvo fácil, e sem DRS eu estava indo bem devagar”. 

 

Kevin Magnussen

“Não parece que aproveitamos ao máximo as oportunidades que a corrida ofereceu hoje, não conseguimos capitalizar isso, então é decepcionante. Vamos revisar e tentar entender, porque agora está tudo um pouco confuso, mas havia muitas oportunidades, com certeza, e não conseguimos pontuar. Tivemos uma parada muito lenta e uma parada média lenta, e também acho que trocamos para os pneus intermediários dos pneus de chuva forte cedo demais. Parecia que algo estava se desenvolvendo no início da corrida, mas não há nada para mostrar por isso”.

 

Ayao Komatsu – Chefe de Equipe

“Foi um dia bastante frustrante, infelizmente, pois acredito que tomamos a decisão certa de colocar ambos os pilotos com pneus de chuva, o que foi bom. Tanto o Kevin quanto o Nico fizeram um trabalho muito bom, ganharam muitas posições e trocamos para os pneus intermediários na hora certa com o Kevin, apenas para nossos problemas no pit stop desfazerem nossos ganhos, o que é frustrante. Em relação ao ritmo, com o Kevin queríamos mudar para os pneus slicks cedo, mas, olhando para trás, foi cedo demais, e o timing do Nico foi absolutamente perfeito. Nos últimos pneus do Kevin, o ritmo voltou, então novamente é frustrante que em certas partes mostramos que tínhamos a velocidade e o potencial, mas não conseguimos juntar tudo para atender às necessidades dos nossos pilotos. Terminar logo fora do top 10 significa que precisamos nos reunir e voltar com tudo em Barcelona, mas hoje não foi uma grande operação, então precisamos revisar e garantir que melhoremos como equipe de corrida”.