F1: Ford confirma parceria com Red Bull mesmo com saída de Newey

A Ford esclareceu que seu compromisso de parceria com a Red Bull a partir da temporada 2026 da Fórmula 1, permanece inalterado, mesmo com a notícia da saída do renomado projetista Adrian Newey da equipe em 2025.

Especulações apontam para um rompimento na relação de Newey com o chefe do time, Christian Horner, algo que já foi negado pela equipe. Apesar de Horner ter sido inocentado de acusações de comportamento inadequado, a Ford admitiu frustração com a falta de transparência da Red Bull, com a forma que conduziu sua investigação sobre a acusação de uma funcionária do time contra Horner.

A gigante automobilística americana se aliará à divisão de motores da Red Bull (Red Bull Powertrains), para o novo regulamento de motores em 2026, fornecendo apoio técnico e financeiro.

Mark Rushbrook, diretor da Ford Performance Motorsports, negou que a saída de Newey possa impactar a colaboração da marca com a atual campeã na F1.

“Temos enorme respeito por Adrian e sua carreira, por tudo que conquistou em diferentes equipes da F1, especialmente nos últimos 19 anos na Red Bull”, disse ele à Autosport. “Apenas admiração e respeito por ele, e desejamos o melhor em seus projetos futuros. Nosso foco, porém, permanece totalmente no programa de unidades de potência para 2026. Isso não muda com essa notícia e segue em pleno vapor”, acrescentou Rushbrook.

O diretor da Ford também afirmou que conversou com Horner antes do fechamento do acordo, sobre os planos da Red Bull para se manter no topo. “Continuidade esteve nas primeiras conversas que tive com Christian Horner”, acrescentou Rushbrook. “Perguntei a ele: ‘Como a Red Bull vai continuar bem-sucedida em 2026 com regulamentos totalmente novos?’ Qualquer boa empresa ou equipe de corrida sempre tem um plano de sucessão, e você está sempre treinando e desenvolvendo pessoas dentro da organização. Aqui não é diferente. Não estou sendo desrespeitoso com Adrian, ele é fantástico, mas toda equipe tem um plano de sucessão”, disse ele.

Rushbrook está confiante de que a Red Bull ainda é o parceiro mais forte que a Ford poderia ter encontrado para seu retorno à F1, desde a passagem sem sucesso com a Jaguar em 2004.

“Para alcançar grandes feitos no automobilismo, nós da Ford buscamos as melhores equipes para parcerias. Acreditamos ter encontrado a melhor equipe da Fórmula 1. É tudo sobre cooperação, entender a situação e estar comprometido em fazer o que for preciso para o sucesso. Isso continua valendo para ambas as partes”, finalizou.