F1: FIA confiante apesar de críticas sobre redução do peso dos carros em 2026

A FIA anunciou na última quinta-feira o novo regulamento técnico para a Fórmula 1 a partir de 2026. Uma das principais novidades é a redução obrigatória de peso dos carros em cerca de 30 kg até a implementação das novas regras. A medida gerou receio em algumas equipes, mas a Federação se mostrou confiante.

Chefes de equipe como James Vowles (Williams) e o renomado projetista (ainda na Red Bull) Adrian Newey, demonstraram preocupação com a viabilidade e custo dessa redução de peso.

“Estamos determinados a reduzir o peso dos carros”, afirmou Nikolas Tombazis, diretor de monopostos da FIA, durante entrevista coletiva sobre o novo regulamento. “Trabalhamos a partir de uma série de suposições baseadas no trabalho de Jan (Monchaux) em colaboração com as equipes. Identificamos áreas onde o peso tende a aumentar e outras onde há potencial de redução. A meta é ambiciosa, mas acreditamos que seja alcançável.”

Tombazis destacou que a FIA seguirá em diálogo com as equipes para avaliar a viabilidade desse objetivo. “É claro que ainda solicitaremos estimativas das equipes sobre a economia de peso que elas conseguem alcançar. Estamos nesse processo, mas estamos bastante determinados a reduzir o peso significativamente. Acredito que essa será a primeira vez na Fórmula 1 desde os anos 1980”, encerrou o diretor da FIA.