F1: Equipe Williams acreditava em resultado melhor no Catar

A Williams teve um GP do Catar de Fórmula 1 difícil, e Alex Albon terminou em P13 e Logan Sargeant abandonou após passar muito mal no carro com forte desidratação. Após a corrida, Albon também teve que passar pelo centro médico pelo mesmo motivo de Sargeant, mas ambos foram liberados sem maiores problemas.

Dave Robson, chefe de desempenho: “Apesar da corrida ser noturna, estava quente e úmido. Correr nessas condições neste circuito de alta velocidade, é muito físico para os pilotos e fez com que ambos terminassem a corrida desidratados. Dada a preparação para a corrida e nosso desempenho na Sprint de ontem, provavelmente esperávamos um pouco mais hoje, mas não conseguimos colocar Alex no ar livre que ele precisava para fazer um bom progresso. Ser retido por Nico Hulkenberg no início da corrida, depois que ele largou na posição errada do grid, não nos ajudou nesse aspecto. Logan pilotou muito bem durante todo o fim de semana, e mostrou um bom ritmo, especialmente nas condições complicadas que tivemos na sexta-feira. Foi uma pena não termos visto seu ritmo total hoje, depois que ele foi forçado a abandonar. Agora estamos ansiosos pela rodada tripla, que começa em Austin antes de seguirmos para o México e o Brasil”, concluiu.

Albon: “Em primeiro lugar, estou feliz que Logan esteja bem, pois nunca é fácil abandonar uma corrida. Acho que essa corrida é considerada uma das mais difíceis do ano, já que eu mesmo sofri com a exposição ao calor. Nosso ritmo foi bastante forte, mas preciso rever o que aconteceu, pois estávamos no que parecia ser uma boa posição, mas acabamos perdendo os pontos. Também enfrentamos um certo superaquecimento no cockpit, então também precisaremos revisar isso. A diferença para os nossos concorrentes está diminuindo, por isso é um fim de semana difícil de abandonar, mas analisaremos os dados e veremos o que aconteceu”, acrescentou.

Sargeant: “Tenho me sentido mal a semana toda, o que não ajudou com a desidratação neste calor. A última coisa que eu queria era abandonar a corrida, mas tive que colocar minha saúde em primeiro lugar. Peço desculpas à equipe por não ter conseguido chegar à linha de chegada. Eles fizeram um trabalho incrível durante todo o fim de semana nessas condições intensas. Vou aproveitar a próxima semana para me recuperar totalmente e depois vamos para Austin, o que estou realmente ansioso”, finalizou.