F1: Empresário de Piastri afirma que o jovem piloto ficou em dúvida em substituir Ricciardo na McLaren

A substituição de Daniel Ricciardo por Oscar Piastri na McLaren, foi a transferência de pilotos mais comentada da pré-temporada da Fórmula 1 em 2023. Agora, Mark Webber, empresário de Piastri, revelou que o jovem australiano inicialmente hesitou em assumir o posto de seu compatriota, devido à preocupação com a diminuição da presença australiana no grid.

Inicialmente anunciado como substituto de Fernando Alonso na Alpine, o jovem piloto logo ganhou as manchetes com a revelação de um pré-contrato firmado com a McLaren para substituir Ricciardo em 2023.

Webber esclarece que, apesar da hesitação inicial de Piastri, a McLaren se apresentava como a melhor e mais realista opção para sua estreia na categoria: “A McLaren era a melhor opção sobre a mesa naquela época, mesmo que implicasse em substituir um compatriota para chegar ao grid.”

Após o anúncio da Alpine de que Piastri substituiria Fernando Alonso este ano, a declaração pública de Piastri negando esse acordo viralizou, insinuando uma negociação paralela com a equipe de Woking. Seguiu-se uma audiência no Conselho de Reconhecimento de Contratos da FIA, que deu aval à McLaren, abrindo caminho para a temporada de estreia de Piastri.

Webber, ex-piloto da Red Bull, explica que a natureza implacável da Fórmula 1 ditava que, diante das dificuldades de Ricciardo, o lugar na McLaren poderia ir para qualquer outro piloto. “Daniel teve duas temporadas muito difíceis na McLaren. Se Oscar não o tivesse substituído este ano, outro piloto o teria feito. Ele disse na época que estava tirando o lugar de outro australiano, e não somos muitos no grid, mas o que dizer? Foi a decisão da McLaren, e no final, ficou claro que foi a certa.”

O empresário de Piastri continuou: “Na verdade, não tínhamos tantas opções. A McLaren foi fantástica. Acima de tudo, eles foram muito claros desde o início, o que Oscar gostou. Estava claro para ele que alguém na equipe o queria pilotando para eles, e foi uma decisão fácil para nós”, encerrou o ex-piloto, também australiano.