F1: Diretor da Red Bull concorda com Verstappen sobre pontos fracos do RB19

Apesar de um desempenho quase imbatível na Fórmula 1 em 2023, com 21 vitórias em 22 corridas, a Red Bull não se acomoda. Max Verstappen, campeão pela terceira vez consecutiva, apontou áreas específicas onde a equipe precisa evoluir para manter a hegemonia em 2024.

Em entrevista exclusiva ao Motorsport.com, o holandês apontou ‘principalmente os circuitos de rua, baixa velocidade e as zebras’, como pontos fracos do carro da Red Bull. O único GP perdido pela equipe, o de Singapura vencido por Carlos Sainz da Ferrari, foi o exemplo utilizado por Verstappen para enfatizar a necessidade de melhora nessa área.

Pierre Wache, diretor técnico da Red Bull, confirmou a concordância da equipe com a avaliação de Verstappen: “Vemos a mesma fraqueza, talvez de uma perspectiva diferente por sermos técnicos e ele piloto, mas ele resumiu bem onde precisamos trabalhar para o próximo ano.”

Wache detalhou os aspectos técnicos onde a Red Bull vai focar na próxima temporada: “Baixa velocidade é claramente uma área. Curvas de 90 graus não são nosso forte, como vimos na classificação em Baku e outras pistas. Singapura também não foi bom. Além disso, a capacidade de lidar com as zebras e pistas irregulares precisa melhorar.”

O diretor técnico ressalta o desafio de equilibrar essas melhorias: “Neste negócio, nada é gratuito. Você pode melhorar o potencial geral de algo, mas isso geralmente afeta outro aspecto do carro. Devemos ser cuidadosos para não destruir o que construímos em termos de pontos fortes. É o que estamos tentando fazer: melhorar nossas fraquezas sem comprometer demais as que já temos”, afirmou.

Esses pequenos ganhos podem ser cruciais na disputa por mais títulos em 2024 e além, já que Christian Horner, chefe da equipe, prevê uma reação dos adversários: “Com regulamentos estáveis, começamos a atingir o topo da curva onde os ganhos se tornam menores. É evolução, não revolução. Diminutos retornos agora, mas temos mais dois anos com essas regras. É inevitável que o grid se aproxime”, concluiu Horner.

A Red Bull, mesmo que ainda seja a equipe dominante no momento, está ciente de suas vulnerabilidades e focada em se tornar ainda mais imbatível na próxima temporada. As disputas no grid prometem ser ainda mais acirradas, com os rivais atentos às fragilidades identificadas pela própria equipe campeã.