F1: Chefe da Honda vê chance de Tsunoda substituir Stroll na Aston Martin

Yuki Tsunoda vem impressionando na equipe RB nesta temporada, e a Honda Racing Corporation (HRC) acredita no potencial do piloto japonês. Koji Watanabe, CEO da HRC, espera que Tsunoda tenha a chance de correr pela Red Bull Racing. De acordo com o dirigente, caso isso não aconteça, a Aston Martin também poderia ser uma opção.

Tsunoda está superando Daniel Ricciardo na temporada 2024 da Fórmula 1 até o momento. O piloto japonês terminou na frente do companheiro de equipe em quatro sessões de classificação, com uma diferença média de 0.218 segundos. No domingo, o duelo também está a favor do piloto japonês. Tsunoda soma sete pontos contra zero de Ricciardo.

O piloto japonês faz parte da família Red Bull, mas também mantém vínculo com a Honda. Isso seguirá mesmo quando a montadora encerrar a parceria com a Red Bull no final de 2025 e começar a fornecer motores para a Aston Martin. Watanabe torce para que Tsunoda tenha uma chance na Red Bull Racing.

“Seria uma história linda ver Tsunoda se destacando na RB e depois subindo para a Red Bull Racing. Mesmo que seja depois da nossa saída, queremos acompanhá-lo rumo às principais equipes. Afinal, Tsunoda se formou na academia da Honda, então do ponto de vista da HRC, é nosso sonho ver pilotos formados por nós se tornarem top drivers. É crucial que Yuki se torne um piloto de ponta na Fórmula 1”, disse o chefe da Honda ao Motorsport.com.

Com a parceria entre Honda e Aston Martin já confirmada a partir de 2026, a fornecedora japonesa teria interesse em ver Tsunoda na equipe britânica. No entanto, com a renovação de contrato de Fernando Alonso e a provável permanência de Lance Stroll na equipe de seu pai, as chances parecem escassas. Watanabe, porém, tem outra visão.

“Ainda não sabemos como será a dupla de pilotos da Aston Martin. Alonso está confirmado, mas não ouvi nada sobre a confirmação de Stroll. Não acho que essa chance seja zero, então vejo uma possibilidade para Tsunoda correr lá”, finalizou o dirigente.

O F1MANIA.NET acompanha o GP de Miami ‘in loco’ com os jornalistas Victor D. Berto e Rodrigo França.