F1: CEO da AlphaTauri explica abordagem por pilotos experientes

A AlphaTauri, que em breve vai receber novo nome na F1, optou por seguir com uma dupla de pilotos já com experiência para 2024. E Peter Bayer, CEO da equipe, explicou porque esse foi o caminho adotado para a temporada e o futuro.

Nascida em 2006 depois da compra da Minardi pela Red Bull, o time de Faenza primeiro contou com o nome de Toro Rosso e sempre foi a equipe B do time taurino. Portanto, serviu também de berço para os competidores que faziam parte da Academia de Pilotos.

Entretanto, tanto Bayer quanto Laurent Mekkies, novo chefe da AlphaTauri, estão buscando uma nova abordagem para o futuro do time. Para 2024, por exemplo, Daniel Ricciardo e Yuki Tsunoda é quem formarão a dupla no grid.

“Nossos acionistas disseram, sabe, ‘queremos que continue a educar jovens pilotos, mas também queremos que vocês tenhas sucesso’. Acho que, em última análise, você não pode ter os dois”, contou Peter em entrevista.

O dirigente seguiu o discurso apontando que o australiano e o japonês formam a dupla “certa para a equipe”. Daniel “oferece muita experiência, especialmente no que diz respeito à configuração do carro”, enquanto Yuki está “chegando ao auge de sua curva de desempenho”.