F1: Brundle diz ser “impressionante” ver pilotos lidarem com calor no Catar

As condições extremas que os pilotos enfrentaram durante o GP do Catar deu o que falar após a prova. Inclusive, Martin Brundle, ex-F1, destacou como foi impressionante os pilotos terem de lidar com uma situação tão complicada.

A prova em Lusail exigiu demais fisicamente do pelotão. Com altas temperaturas e grande umidade, os pilotos ainda tiveram de guiar no limite durante todas as 57 voltas uma vez que os pneus só poderiam dar, no máximo, 18 giros e serem trocados na sequência.

Antes mesmo da bandeira quadriculada, Logan Sargeant optou por abandonar a corrida por não se sentir bem. Assim que foi encerrada, inúmeros competidores se queixaram: Alexander Albon precisou de ajuda para deixar o carro, Lance Stroll cambaleou até a ambulância, Esteban Ocon revelou ter vomitado no capacete, Oscar Piastri ficou deitado no chão antes do pódio.

Obviamente, a situação trouxe inúmeras reações. Max Verstappen e Lando Norris, ambos no pódio, destacaram como foram levados ao limite em Losail e que chega a ser triste terem de lidar com esse tipo de episódio.

Então, nas redes, Brundle também de pronunciou. “Impressionante assistir aos pilotos de F1 lidarem com essas condições no Catar. Já estive em corridas quente em Le Mans, 24h de Daytona e na F1”, escreveu.

“Você pode delirar atrás do volante e quando a adrenalina baixa e o calor toma conta, você não consegue resfriar o seu corpo e machuca demais”, completou.