F1: Apesar das dificuldades com a Haas, Hulkenberg está ansioso para 2024

O piloto da Haas, Nico Hulkenberg, encerrou a temporada 2023 da Fórmula 1 com um sentimento paradoxal, pois apesar das dificuldades enfrentadas pela equipe, sua fome de sucesso na categoria permanece intacta. O alemão, de volta à F1 no início de 2023 após um hiato de três anos, encarou um carro problemático, o VF-23 sofreu com degradação excessiva dos pneus traseiros, mas mesmo assim conseguiu demonstrar lampejos de seu talento.

Entre os momentos de destaque, Hulkenberg exaltou sua performance na sessão de classificação do GP do Canadá, onde alcançou um impressionante segundo lugar no grid. “Houve alguns desempenhos realmente fortes no final da temporada, mas terminaram em P12 ou P13, então não ganharam manchetes”, afirmou o piloto, ressaltando o esforço para extrair o máximo do potencial limitado do carro.

Hulkenberg garante que a falta de bons resultados não abalou seu entusiasmo: “Ainda tenho um dos melhores trabalhos do mundo, mesmo que os domingos não sejam os melhores. Eu ainda continuo amando isso, provavelmente mais do que antes, e já estou ansioso por 2024. Estou com fome de mais”, disse ele.

O alemão reconhece que as limitações do VF-23 ficaram particularmente evidentes em dois GPs: “No quesito carro, como ele se comportava e onde mais sofremos, provavelmente foi em Interlagos e Monza”, apontou. “Essas duas corridas foram marcantes por causa da dificuldade e da distância para os líderes”, concluiu o alemão.

Apesar das adversidades, a determinação de Hulkenberg é um sinal positivo para a Haas na próxima temporada. O veterano piloto prometeu luta e está determinado a converter seu talento em resultados mais expressivos, levando a equipe americana a um patamar mais alto na tabela do campeonato de construtores.