F1: Alpine disposta a retomar negociações com a Andretti

A fabricante francesa de motores Renault, indicou que estaria disposta a retomar negociações sérias com a Andretti Global, através da marca Alpine, sobre o fornecimento de unidades de potência se sua candidatura para entrar na Fórmula 1 for bem-sucedida.

No momento a Renault fornece motores apenas para sua equipe de fábrica, a Alpine, mas está aberta a expandir sua base de clientes, especialmente com a chegada de novos regulamentos de unidades de potência em 2026. A Cadillac, marca da General Motors, está planejando entrar na Fórmula 1 como fornecedora de motores em 2028, potencialmente três anos depois de a Andretti formar sua equipe no grid da F1.

O diretor interino da Alpine, Bruno Famin, afirmou que a situação foi complicada pelo tempo que a FIA levou para aprovar a Andretti, mas está receptivo a reabrir conversas com a equipe americana.

“Estamos conversando com a Andretti e com a General Motors”, disse Famin à imprensa. “Estamos felizes em conversar com eles. Se eles tiverem sua inscrição aprovada, ficaremos felizes em retomar as conversas. Por enquanto, está um pouco em espera, mas não por nossa causa.”

“O tempo e a duração do processo estão sendo muito mais longos do que o esperado. Primeiro do lado da FIA, a FIA levou muito mais tempo para responder do que disseram que fariam no início. A bola está do lado da Fórmula 1 agora. Se eles (Andretti) conseguirem a inscrição, ficaremos felizes em voltar a conversar”, disse ele.

Famin continuou: “O que eu disse da última vez é que tínhamos um pré-contrato, mas esse pré-contrato expirou. De fato, agora não temos nenhum compromisso legal com eles, mas ficaremos felizes em conversar com eles e ver o que podemos fazer juntos. Se eles tiverem uma inscrição, é porque demonstraram que trarão muito valor agregado à Fórmula 1, e que o valor do campeonato que é dividido entre todas as equipes, não será diluído devido a isso”, encerrou.