F1: Alonso provoca Ferrari após sessão de classificação no Canadá

Fernando Alonso não perdeu a chance de alfinetar sua ex-equipe, a Ferrari, após a sessão de classificação para o GP do Canadá de Fórmula 1. O espanhol da Aston Martin superou os dois carros vermelhos e garantiu vaga no Q3 em P6.

A Ferrari apostou na chance de chuva atrapalhar o final do Q2 e colocou Carlos Sainz e Charles Leclerc na pista mais cedo com pneus novos. No entanto, a chuva não veio, e os pilotos tiveram que utilizar pneus usados na última tentativa de chegarem à briga pela pole position. A estratégia equivocada e a falta de ritmo resultaram em 11º e 12º lugares para Leclerc e Sainz, respectivamente.

Enquanto isso, Alonso conquistou um ótimo sexto lugar e aproveitou para cutucar a Ferrari, apontada por alguns como candidata ao título. “Estamos perto de gente boa, não é? A frente de (Sergio) Perez e das duas Ferraris que de repente vieram para ganhar o campeonato depois de Monte Carlo”, ironizou o espanhol ao jornal Marca.

O mau momento da Ferrari em Montreal coincide com uma melhora da Aston Martin. Após a vitória de Leclerc em Mônaco, Alonso sofreu sua segunda eliminação consecutiva no Q1. Mas enquanto a Ferrari patinava no Canadá, Alonso voltou ao bom desempenho em classificações e se mostrou satisfeito com o progresso da Aston Martin.

“Está sendo um bom fim de semana até agora para nós, uma boa sexta-feira e hoje (sábado) um pouco mais competitivos do que as últimas duas provas”, disse Alonso. “Os tempos estão extremamente apertados. Um décimo a menos e você pode ficar preso no Q1, e agora dois décimos da pole position. Então tudo pode acontecer nesse grid tão equilibrado e nesse tipo de circuito. Infelizmente não fizemos uma volta perfeita no Q3, então dói ver que a diferença para a pole poderia ser de apenas dois décimos”, acrescentou.

Alonso não pontuou nas últimas duas corridas, em um momento onde as atualizações da Aston Martin parecem não ter surtido o efeito esperado. No entanto, o espanhol espera que a sessão de classificação no sábado, tenha sido um sinal de evolução.

“Eu acho que estamos definitivamente entendendo melhor o carro, mas esse é o primeiro passo para, esperançosamente, um plano de recuperação”, disse ele. “É uma posição de largada muito melhor do que nas duas últimas provas, obviamente, mas a corrida é no domingo. Se chover, se você parar uma volta tarde demais ou uma volta cedo com o pneu errado, isso significa que sua corrida acabou. Então temos que ficar muito, muito focados amanhã”, completou o bicampeão.