F1: Albon chateado por toque recebido e abandono no circuito Gilles Villeneuve

Alexander Albon lamentou o toque que recebeu de Carlos Sainz, que acabou com suas chances de pontuar no GP do Canadá de Fórmula 1. O piloto da Williams considerou o incidente frustrante e evitável.

No momento do ocorrido, Albon vinha fazendo uma boa corrida e aproveitando o momento ruim da Ferrari em Montreal para pontuar. O tailandês-britânico havia chegado ao Q3 pela segunda corrida consecutiva e largado em décimo.

Mesmo em condições variáveis, Albon pilotava com maturidade e conseguiu ultrapassar dois carros em uma única curva na chicane final durante a relargada. No entanto, o piloto da Williams acabou envolvido em um incidente, quando Sergio Perez saiu da pista na curva 6, atrapalhando Albon e permitindo a ultrapassagem de Sainz.

Essa manobra acabou sendo crucial para a corrida de Albon, já que Sainz, na tentativa de recuperar posições para a Ferrari, rodou na mesma curva e acabou acertando o carro da Williams.

“Frustrante, honestamente”, disse Albon sobre a batida com Sainz, que causou o abandono duplo da Williams, já que Logan Sargeant também havia batido mais cedo. “Analisando a corrida como um todo, acho que não corremos muitos riscos na estratégia, mas tomamos boas decisões o tempo todo.”

“A Haas, por exemplo, apostou nos pneus de chuva no início e se deu bem. Outros pilotos permaneceram com intermediários sem trocar por pneus novos no meio da corrida. Nós apenas fizemos o que achamos ser certo. Mesmo quando não funcionava, recuperávamos as posições. Estávamos brigando por pontos e eu estava me divertindo. Havia muito em jogo”, disse ele.

“Dois pilotos saíram da pista na mesma curva em duas voltas seguidas. Na primeira (Perez), perdi a posição para evitar a batida. Na volta seguinte, Carlos rodou. Eu meio que esperava que ele parasse, mas o carro dele girou de um jeito… Quando fiz a minha manobra inicial para a esquerda, pensei: ‘Tudo bem, estou na frente’. Mas então eu vi ele vindo e percebi que ia me acertar na traseira direita. É frustrante porque com certeza havia chance de pontuar hoje (domingo)”, acrescentou.

Apesar de reconhecer que o circuito Gilles Villeneuve favoreceu o FW45, Albon vê com otimismo a competitividade da Williams no pelotão intermediário. Ele revelou que a equipe de Grove trará atualizações nas próximas etapas para se recuperar de um início de temporada mais complicado.

“Posso tirar confiança da corrida? Com certeza. São duas corridas seguidas em que poderíamos ter pontuado. Na última, marcamos pontos. Nesta, sinto que tivemos falta de sorte. Acho que depende um pouco da pista. Quero ver como estaremos em Barcelona. Dito isso, ainda temos atualizações para chegar. Não fizemos muito até agora este ano, especialmente em aerodinâmica, então estou esperançoso”, concluiu Albon.