Conheça Andretti, equipe rejeitada pela F1

Saiu a confirmação de que a F1 vai seguir com apenas dez equipes no grid pelos próximos anos. Nesta quarta-feira (31), a principal categoria do automobilismo anunciou que rejeitou a inscrição da Andretti, que planejava ingressar na categoria a partir de 2025.

Segundo o documento oficial, diversas análises e pontos foram levantados para chegar à conclusão. Apesar de os atuais times não terem sido consultados, apesar de já terem deixado claro a insatisfação com a possibilidade, foi avaliado o interesse do campeonato de uma maneira geral.

Portanto, após meses de estudos, concluiu-se que a Andretti não iria adicionar nenhum valor à F1, além de não ter provado eficientemente que seria competitiva a ponto de brigar por pódios e vitórias. Portanto, não seria interessante tê-la no momento.

A Andretti é uma equipe dos Estados Unidos que foi fundada em 1993 em uma parceria entre Gerald Forsythe e Barry Green,  Forsythe/Green Racing. Em 2022, então, Michael Andretti comprou uma parte do time e o renomeou para  Andretti Green Racing em 2003; seis anos mais tarde, se tornou Andretti Autosport.

Desde então, especialmente no cenário estadunidense, a equipe tem aproveitado de excelentes resultados. Na Indy, por exemplo, conta com quatro títulos: Tony Kanaan em 2004, Dan Wheldon em 2005, Dario Franchitti em 2007 e Ryan-Hunter Reay em 2012. Ainda, soma cinco vitórias nas 500 Milhas de Indianápolis: 2005, 2007, 2014, 2016 e 2017. Já são 95 triunfos no certame.

Quando o assunto é Fórmula E, a Andretti também coleciona excelentes números. Na categoria elétrica desde a temporada 1, é a atual campeã ao ter levado o caneco em 2022/23 entre os pilotos com Jake Dennis, encerrando o campeonato na terceira colocação. No total, conta com dez vitórias.

Entre 2014 e 2017, a equipe norte-americana marcou presença também no Campeonato Global CrossCountry. Mostrando a força também fora dos EUA e dos monopostos, conquistou três títulos consecutivos, todos com Scott Speed. Desde 2021 também corre na Extreme E, onde já conseguiu uma vitória e alguns pódios.

Outras categorias que já contaram, ou ainda contam, com a presença da Andretti no grid são IndyNXT, de acesso para a Indy, Supercars, Indy Pro 2000, USF 2000 e Americas RallyCross.

Ainda, quando o assunto é o próprio nome Andretti, as conquistas no automobilismo não param. Mario, patriarca da família, conta com quatro títulos na USAC, um título na Indy Wolrd Series, três poles e uma vitória na Indy 500, uma vitória em Daytona 500 na Nascar, uma vitória em Le Mans e um título na própria F1, em 1978.

Já Michael, seu filho e dono da equipe, foi campeão da Cart em 1991, além de outros cinco vice-campeonatos.