Juninho Berlanda foca em tetra da TN e no “sonho” da Stock Series

Quem teve a oportunidade de acompanhar a trajetória de Juninho Berlanda rumo ao título da Turismo Nacional na categoria A, obtido em dezembro de 2023, pode não fazer ideia de que sua força na categoria dos carros mais vendidos do Brasil vem de muitos anos atrás. Desde a estreia no certame, em 2019, o catarinense de Chapecó conquistou três títulos (2020, 2022 e 2023) e foi duas vezes vice (em 2019, com Gustavo Magnabosco, e em 2021). Um retrospecto dos mais respeitáveis.

Impulsionado por números impressionantes, Berlanda busca ir além neste 2024 de muitas novidades na Turismo Nacional para realizar um grande sonho e subir para a Stock Series, último degrau antes da escalada rumo à Stock Car Pro.

A temporada deste ano contempla a disputa de três campeonatos que se entrelaçam: uma das grandes atrações do ano serão as corridas de longa duração, marcadas para 24 de fevereiro e 14 de setembro em Goiânia e no Rio Grande do Sul, respectivamente, que vão compor o calendário do campeonato Endurance. Além disso, as seis etapas de provas de curta duração vão integrar o certame Sprint. E a soma das duas competições renderá ao maior pontuador o título de campeão Overall.

Ou seja, em uma mesma temporada, Juninho Berlanda tem a chance de buscar três títulos na categoria A. “O foco é conquistar o campeonato Overall. Obviamente, vamos nos esforçar em cada um deles para obter a pontuação máxima em cada etapa”, afirmou o competidor, que novamente vai acelerar o Toyota Yaris preparado pela Pein Competições.

Segundo o regulamento para 2024, o campeão Overall vai receber o orçamento bonificado — isenção de inscrição, pneus e locação do carro — para disputar a Stock Series no ano seguinte, desde que o piloto tenha até 35 anos. Como Juninho Berlanda vai completar 31 anos em 8 de março, então o piloto está elegível para a vaga na categoria de acesso se faturar a taça Overall.

Foco no objetivo e no sonho — Berlanda terminou a última temporada como o homem a ser batido e sabe que será a caça neste começo de 2024. Por isso, mais do que nunca, o objetivo do piloto da Pein Competições para o princípio do campeonato, a começar pela etapa Endurance em Goiânia, é não abaixar a guarda, repetir a forte campanha do ano passado e marcar a maior quantidade possível de pontos.

“Temos de manter nosso pé no chão como equipe, trabalhar ainda mais do que em 2023, mantando o foco e maximizar os resultados logo no início do campeonato. Queremos manter a regularidade na pontuação e, se Deus quiser, buscar o título de 2024 para realizar o sonho de subir para a Series”, declarou o catarinense.

“Sempre gostei de corridas de longa duração, então vamos usar nossa experiência para estarmos entre os líderes. Com certeza, a dupla deve ter sincronia um com o outro e junto com a equipe e coach. Essa novidade no calendário vai somar muito à nossa experiência e qualidade do nosso evento”, salientou.

Uma história de vitórias — Juninho Berlanda vive o auge de uma carreira iniciada em 1999, quando tinha apenas seis anos de idade. Da trajetória no kartismo até hoje, o piloto foi consagrado com inúmeras vitórias, títulos e vários troféus que simbolizam a caminhada de um dos competidores mais vitoriosos da atualidade no automobilismo brasileiro.

“Comecei essa minha vida nas pistas no kart quando tinha seis anos. Fui evoluindo com alguns títulos na categoria Cadete. Depois, passei a andar de 125. Fui campeão catarinense, campeão da Copa Sul de Kart, Copa Oeste de Kart, entre outros títulos na nossa região de Santa Catarina”, recordou.

A transição dos kartódromos para os autódromos foi quando Juninho tinha 16 anos, em 2009, época em que disputou seu primeiro campeonato, a Copa Pinhais de Marcas. No ano seguinte, passou um ano competindo no automobilismo na terra, em parceria com o irmão, Eduardo ‘Dudu’ Berlanda, mas logo voltou ao asfalto para pavimentar um caminho muito bem-sucedido.

“Em 2015 iniciei na Sprint Race — hoje Nascar Brasil —, no meu ano de estreia em uma categoria com carros de tração traseira e câmbio sequencial. Fui campeão com meu irmão em 2016 e correndo sozinho em 2017, sendo bicampeão. Em 2018 voltei aos carros de marcas, fui vice-campeão paranaense e passei a formar uma dupla muito forte com o Gustavo Magnabosco. Foi em 2019 que entramos juntos para a Turismo Nacional correndo com nosso Fiat Mobi, e o resto foi história”, contou.

Com o amigo, Berlanda foi vice-campeão em 2019 na categoria Super, dos então chamados ‘faixa-preta’, a categoria mais forte do grid da Turismo Nacional. No ano seguinte, Juninho fez história conquistou seu primeiro título na categoria, e repetiu o feito em 2022 e 2023. Tricampeão e em grande forma, o catarinense garante: vai por muito mais neste novo ano.

“O mais legal é que, nos meus cinco anos dentro da Turismo Nacional, tenho três títulos e dois vice-campeonatos. Estou muito feliz com nossa média, cinco anos andando sempre entre os dois primeiros colocados. Vamos que vamos… mais um ano para tentar esse quarto título e, se Deus quiser, realizar esse sonho de subir para a Stock Series”, concluiu Juninho Berlanda.

A abertura da temporada 2024 da Turismo Nacional acontece com a disputa da etapa Endurance de Goiânia (GO), com uma corrida de três horas mais uma volta de duração, marcada para 24 de fevereiro no Autódromo Internacional Ayrton Senna.

Juninho Berlanda
Data de nascimento: 08/03/1993 (30 anos)
Naturalidade: Chapecó (SC)
Categoria: A
Carro: Toyota Yaris
Número: 17
Equipe: Pein Competições
Carreira na Turismo Nacional: tricampeão (2020, 2022, 2023)