Rodrigo Baptista voa no classificatório e garante pole position do TCR South America e TCR Brasil

O brasileiro Rodrigo Baptista garantiu neste sábado (25), a pole position da corrida 1 do TCR Brasil e do TCR South America no Autódromo de Cascavel, no Paraná. O piloto do Honda #3 da Squadra Martino dominou a parte final do classificatório e anotou 1min04s863 em sua tentativa final.

Galid Osman, da W2 Pro GP, foi 0s298 mais lento e parte em segundo com o Cupra #28. Em seguida, o argentino Matías Rossi, que faz sua estreia neste final de semana, garantiu 1min05s195 com o Toyota #17 da Toyota Team Argentina. O quarto lugar ficou com o uruguaio Juan Casella, que guia o Honda #60 da Squadra Martino. Ele marcou 1min05s305. O top-5 foi completado por Raphael Reis, da W2 Pro GP. O piloto do Cupra #77 da da W2 GP Pro garantiu 1min05s399.

Em seguida, na sexta colocação, veio Pedro Cardoso com o Peugeot #43 preparado pela PMO Racing. Ele foi 0s064 mais lento que Reis. Juan Ángel Rosso, mais um representante argentino, ficou em sexto com o Toyota #16 da Paladini Racing ao fechar sua volta em 1min05s580. Ele foi acompanhado por Leonel Pernia e Marcos Regadas, pilotos dos Peugeot #44 e #27, respectivamente, preparados pela PMO Racing. O top-10 do grid para a prova do TCR South America foi encerrado por Fabian Yannantuoni, da Paladini Racing, que foi 0s891 mais lento que o líder, guiando o Honda #5.

Para o grid de largada do TCR Brasil, Regadas e Yannantuoni ganham uma posição cada, partindo em oitavo e nono, respectivamente. A décima posição ficou com Thiago Vivacqua, piloto da Cobra Racing Team.

A programação do TCR Brasil em Cascavel continua neste sábado, com duas provas, às 14h45 e às 17h15. No domingo, TCR Brasil e South America voltam juntos para a pista, com provas às 10h10 e 12h10.

Confira como foi a classificação:

Q1
Os carros saíram para exatamente às 12h20, com a pista em situação mista, com temperatura baixa e alguns pontos úmidos. As primeiras voltas foram usadas para aquecimento de pneus e as equipes usaram de diferentes estratégias para começar a anotar seus tempos de classificação. Ainda durante as voltas iniciais, quando apenas oito carros tinham finalizado suas voltas, o argentino Diego Gutiérrez derrapou na pista e ficou na área de escape, mas conseguiu sair sem paralisar a sessão.

Com pouco mais de cinco minutos, Pedro Cardoso liderava com 1min05s793, ainda com os pilotos saindo aos poucos para a pista. O brasileiro foi superado somente alguns minutos depois por Leonel Pernia e Matías Rossi, com o argentino do carro #17 anotando 1min05s027.

Nos 10 minutos finais, a movimentação em pista já era grande. Rodrigo Baptista conseguiu subir para a segunda colocação na reta final, com 0s150 de diferença para Rossi.

Se classificaram para o Q2: Rossi, Baptista, Osman, Casella, Rosso, Reis, Cardoso, Pernia, Regadas, Yannantuoni, Vivacqua e Maglione.

Q2
A segunda parte do classificatório começou com todos os carros indo para a pista, com Matías Rossi sendo um dos primeiros a abrir volta rápida. Baptista assumiu a ponta com 1min04s963, Galid Osman veio logo atrás com 0s198 de diferença. Alguns pilotos voltaram para os boxes para os últimos ajustes antes da tentativa final.

Sem grandes riscos por parte dos pilotos, Baptista dominou os últimos momento de classificatório, anotando 1min04s863 e garantindo a pole position do fim de semana. A sessão foi finalizada logo após Pernia bater em uma das barreiras de protação do traçado.