Dakar 2024: Lucas Moraes anda forte e vence uma das duas especiais na Arábia

Lucas Moraes deu início à sua preparação para o Rally Dakar 2024. Neste fim de semana, com a disputa do Rally Baja Qassim pela equipe TOYOTA GAZOO Racing (TGR), o brasileiro impôs um forte ritmo e venceu uma das duas especiais que compôs a prova, sinalizando a boa sintonia inicial com seu novo navegador, o espanhol Armand Monléon. A outra especial foi vencida pela dupla formada pelo alemão Timo Gottschalk (navegador que já venceu o Dakar) e o saudita Yazeed Al Rajhi (piloto que é o atual bicampeão mundial de Rally Cross Country, modalidade em que se encaixa o Dakar). Moraes chamou a atenção do mundo dos rallies ao obter um pódio já em sua estreia no Dakar, em janeiro de 2023.

Na soma dos tempos, Al Rajhi e Gottschalk acabaram com a vitória no Baja Qassim, com uma diferença de 02min37s para Moraes e Monleón, que terminaram no segundo lugar. A prova contou um total de 305km de especiais (trechos cronometrados em alta velocidade) nas dunas sauditas em dois dias.

“O último dos dois dias foi muito bom para a nossa equipe. Afinal, conseguimos vencer a especial. Andamos super bem, o carro teve um bom ritmo durante a prova. Fechamos o evento na segunda colocação no geral, e acredito que foi uma ótima preparação no Dakar, tanto para mim quanto para o Armand, que será o meu navegador”, detalhou Lucas, que também conta com apoio de Red Bull e PneuStore.

Foco no Dakar – As atenções do piloto brasileiro continuarão a ser a próxima edição do Rally Dakar, que acontecerá entre os dias cinco e 20 de janeiro do ano que vem, justamente na Arábia Saudita. Seguindo os planos da equipe TGR, Lucas seguiu neste domingo para a Namíbia, onde terá a primeira oportunidade de testar a nova versão do modelo Toyota GR DKR Hilux T1+, que será utilizada pela no Dakar.

“Obviamente estou ansioso por essa oportunidade de testar o novo carro. Faremos diversas simulações, como troca de pneu, troca de partes mecânicas, entre outras coisas que o piloto e navegador precisam fazer sozinhos no meio do deserto durante o Dakar. A intenção é treinar e reduzir o tempo dessas operações, para aumentar nossas chances de sucesso no Dakar”, explicou o piloto brasileiro.