Bastianini não ter cumprido punição de propósito na Catalunha

O GP da Catalunha de MotoGP foi marcado por um momento curioso em sua metade final, quando o italiano Enea Bastianini não cumpriu uma punição por ter cortado a pista de propósito. Com isso, ele teve 32 segundos acrescidos em sua prova e caiu de 9º para 18º na corrida.

“O painel estava muito claro. Não concordei com a sanção”, iniciou Bastianini.

“Eu ultrapassei Alex na reta e quando chegamos à freada da curva 1, ele freou mais tarde do que eu e isso me empurrou para a zebra. Para mim, era impossível continuar freando e a única solução era parar de frear. Mas onde? Na curva 2? Não, impossível.

“Além disso, perdi tempo porque segui a linha da Volta Longa na curva 2. Esperei que eles pedissem para que Alex me entregasse a posição, mas então a Volta Longa veio para mim. Não concordei e não cumpri. Sei que não é a decisão certa, mas tínhamos que fazer alguma coisa, porque nada mudou. Em cada corrida há algo para explicar aos comissários, e isso não está certo.”

Segundo Bastianini, a Ducati e seu chefe, Davide Tardozzi, concordaram com sua decisão: “depois da corrida, fui com Davide explicar o que aconteceu e ver melhor os vídeos. Para os comissários, no começo a Volta Longa era correta. Depois disseram ‘ok, não é’. Viram que a decisão foi errada. Tentei recuperar a nona posição, mas a direção de prova não pode fazer nada.”

“Além disso, para eles eu não perdi o tempo correto quando voltei para a pista na curva 2. Eu disse ‘não, não, não, olhe melhor o vídeo, perdi um segundo’. Não sei se está claro, mas perdi tempo, tinha Alex atrás de mim e quando voltei à pista, Alex estava 200 metros à frente.