Possível venda da Haas poderia ser a solução para entrada da Andretti na F1

Com a inesperada saída de Guenther Steiner do cargo de chefe da equipe Haas na Fórmula 1, o futuro do time americano pode se abrir para novos horizontes. Entre as possibilidades, surge uma que poderia resolver um dos principais imbróglios políticos da categoria: a entrada de uma 11ª equipe. Michael Andretti, com o peso do nome e o apoio da Cadillac-GM, aparece como um candidato a adquirir a equipe.

A decisão da Haas de não renovar o contrato de Steiner indica uma busca por novos rumos. A equipe, apesar de prometer muito desde sua chegada na categoria, ainda não conseguiu alcançar pódios ou ameaçar de verdade as grandes forças do grid. A chegada da Andretti, por sua vez, poderia trazer o frescor e o investimento necessários para mudar o cenário.

Essa ideia da equipe Andretti entrar na F1 não é nova. Michael já tentou, sem sucesso, comprar a Sauber (atual Stake e futura Audi) quando a possibilidade de uma 11ª equipe surgiu no horizonte. A compra da Haas, com sua estrutura estabelecida na Carolina do Norte, tornaria o processo ainda mais fácil e atrativo para o empresário e ex-piloto americano, que já tem a aprovação da FIA para ingressar na F1 com sua equipe, apesar dos outros times resistirem por não terem intenção de dividir o ‘bolo’ financeiro.

Além do potencial esportivo, a chegada da Andretti traria um alívio político para a F1 e a FIA. As negociações para a entrada de uma nova equipe têm sido difíceis com as outras equipes, então a compra da Haas pelo empresário americano seria uma solução elegante, resolvendo tanto a questão da 11ª equipe quanto a permanência de um time com raízes nos Estados Unidos.

É claro que, para além das vantagens, existem desafios. A Haas, apesar de seus problemas, possui uma identidade própria e uma história construída ao longo dos anos. Será que Gene Haas, o dono da equipe, estaria disposto a abrir mão de seu time para Andretti? E como ficaria a situação dos funcionários atuais da Haas?

Independentemente das dúvidas, a possibilidade da compra da Haas pela Andretti coloca mais lenha na fogueira do debate pela expansão do grid da F1. Nos próximos meses, a novela sobre a 11ª equipe promete novos capítulos, com a Haas podendo se tornar uma peça-chave para o desenrolar desse enredo, pois no caso da compra da equipe pela Andretti, seriam mantidas dez equipes no grid da categoria.

Vale lembrar que até o momento, Gene Haas não comentou nada sobre uma possível venda de sua equipe de Fórmula 1, então a possibilidade da Andretti comprá-la, por enquanto é apenas boato.