Mercedes revela bastidores da preparação para a F1 2024

CEO da equipe compartilha insights sobre cultura, inovação e objetivos para a nova temporada

Rob Thomas, CEO da Mercedes Formula 1, ofereceu um vislumbre do trabalho nos bastidores enquanto a equipe continua a construir o carro para competir em 2024. A equipe de Brackley está empenhada em voltar à disputa pelo título após dois anos abaixo das expectativas sob as mais recentes regras de aerodinâmica de efeito solo do esporte.

Apesar de ter subido para o segundo lugar no Campeonato de Construtores em 2023, a Mercedes ficou significativamente atrás da Red Bull, que venceu 21 das 22 corridas, acumulando uma diferença de 454 pontos. Desde a revisão das regras, a competitividade da Mercedes foi prejudicada pela solução ‘zeropod’, a qual a equipe acabou abandonando no meio da última temporada.

Com menos de um mês para o lançamento do carro de 2024, Thomas explicou a mentalidade e os processos por trás da montagem de um carro de F1. “É sempre um momento interessante porque é um período de trabalho de seis dias por semana, são longas horas, é escuro e frio”, disse Thomas à revista digital Manufacturing Today. “No entanto, geralmente encontramos empolgação à medida que progredimos. Começa no design e depois vai para a fabricação ou compra. E então você começa a ver partes do novo carro aparecendo por toda parte, o que faz as pessoas falarem.”

Thomas destacou as celebrações dos marcos importantes, como a primeira ignição do carro e o primeiro teste. “São vitórias que valem muito. Fazemos parte de algo maior, e essa emoção é única.”

No caminho para a campanha vindoura, Thomas detalhou os valores fundamentais aos quais a equipe permanece comprometida. “Nossos valores-chave são baseados no que chamamos de PRIDE: Paixão, Respeito, Inovação, Determinação, Excelência. Se as pessoas não se desempenham, é contra isso que elas são avaliadas”, explicou.

A equipe também está ciente do ciclo de trabalho árduo no inverno e recuperação no verão, com Thomas enfatizando a importância de celebrar as vitórias e manter o equilíbrio. “Não somos sempre ótimos nisso, mas estamos chegando lá”, concluiu.