F1: Webber reforça afirmação de Russell sobre impacto de doença no desempenho

George Russell encerrou a temporada com um pódio no GP de Abu Dhabi de Fórmula 1, confirmando a segunda posição da Mercedes no Campeonato de Construtores. O britânico enfrentou desafios de saúde durante o processo, levando a especulações de que sua doença pode ter contribuído para o aprimoramento de seu desempenho.

Mark Webber, ex-piloto da Red Bull, compartilhou uma história de sua carreira para respaldar a ideia sobre Russell. Em 2013, Webber enfrentou uma situação semelhante antes do GP do Japão, onde, apesar de se sentir debilitado, conquistou a pole position no sábado.

Russell comentou sobre sua condição de saúde: “Tive uma tosse horrenda que ficou comigo durante toda a semana e ainda dentro do carro. Eu estava tossindo a cada volta, mas quando você está preso no carro, não consegue respirar.”

Durante uma entrevista, Webber interveio: “Eu tive uma das noites mais intensas da minha vida em Suzuka numa terça-feira à noite, e mesmo assim conquistei a pole, então não é impossível.”

Apesar das adversidades, Russell alcançou o pódio, mas sua doença se mostrou um obstáculo constante durante a corrida em Abu Dhabi. “Foi bastante ruim. Então, fiquei feliz por levar o carro até a bandeirada quadriculada”, afirmou Russell.

Essa experiência ressalta como condições físicas podem desempenhar um papel significativo no desempenho dos pilotos, mesmo em situações desafiadoras.