F1: Vasseur afirmou que chegada de Hamilton vai agregar valor à Ferrari

O chefe da Ferrari, Frederic Vasseur, está convencido de que a contratação de Lewis Hamilton para a temporada 2025 da Fórmula 1, levará ‘valor agregado’ para a equipe, que vai além de apenas tempos de volta melhores.

Hamilton se aproveitou de uma cláusula de saída em seu contrato com a Mercedes para negociar uma parceria com Charles Leclerc na Ferrari a partir da próxima temporada. O britânico tentará conquistar seu oitavo título de pilotos e encerrar a seca de campeonatos da equipe italiana, que dura desde 2008.

No entanto, Vasseur destaca que os talentos que levaram Hamilton a sete títulos e 103 vitórias na F1, não são os únicos pontos positivos que a Ferrari ganhará com a contratação.

O francês, que trabalhou com o atual piloto da Mercedes em sua temporada na GP2 em 2006, explicou como a equipe já está se beneficiando da contratação de Hamilton, mesmo antes de sua chegada.

“A contribuição de Lewis, ou de qualquer outro piloto, não se resume apenas ao tempo de volta na pista”, disse Vasseur ao Motorsport.com. “É todo o trabalho por trás. O que todos nós vemos coletivamente no sábado ou domingo é que, no final do dia, o trabalho do piloto é muito mais amplo. Começa às vezes seis ou oito meses antes da temporada, para poder trabalhar no próximo projeto, trazer sua própria experiência, sua visão sobre o que podemos fazer, como podemos fazer e assim por diante.”

Vasseur tem implementado um plano agressivo de contratações desde que assumiu o cargo no lugar de Mattia Binotto no final de 2022, incluindo a aquisição de dois membros da Mercedes.

O ex-chefe da Sauber acredita que a experiência de Hamilton em uma equipe vencedora com vários títulos, será inestimvalável para a estrutura em construção da equipe de Maranello.

“Acho que ainda somos uma equipe jovem. Não é apenas uma questão de idade, mas de experiência conjunta e vitórias em conjunto. Isso significa que somos um pouco ‘verdes’, e ter alguém no time com um histórico tão vasto e tanta experiência certamente terá impacto”, finalizou Vasseur.