F1: Toto Wolff escolhe o GP dos Estados Unidos como melhor corrida da Mercedes em 2023

Escolha inusitada: Wolff destaca desempenho da Mercedes em Austin apesar de desqualificação

Toto Wolff, chefe da equipe Mercedes, surpreendeu ao escolher o Grande Prêmio dos Estados Unidos como a melhor corrida da equipe em 2023, apesar da desqualificação de Lewis Hamilton, que terminou em segundo lugar na pista. Hamilton e Charles Leclerc, terceiro colocado, foram desqualificados na inspeção pós-corrida pela FIA devido ao desgaste excessivo do skid-block.

Wolff atribuiu a desqualificação a uma combinação de fatores, incluindo as ondulações excessivas no Circuito das Américas e a natureza do fim de semana com o formato Sprint, que limitou as opções da equipe para ajustar o carro. Ao ser questionado sobre o destaque da temporada, Wolff escolheu esta corrida: “Isso pode parecer estranho, porque fomos desqualificados, mas Austin! Trouxemos um pacote de atualizações que funcionou, o carro teve um bom desempenho e estávamos na caça do líder. Você poderia dizer, ‘bem, vocês foram desqualificados por um carro que estava muito baixo’, mas o desempenho genuíno estava lá e foi um fim de semana agradável.”

Wolff enfatizou que prefere ter um carro rápido que ainda não foi ajustado da maneira correta e considerou este o melhor fim de semana no geral, vendo que a correlação entre o túnel de vento e a pista estava boa.

O W14 provou ser outro carro desafiador para a Mercedes, já que a equipe lutou para produzir os resultados esperados após um forte final de temporada em 2022. A mudança de conceito do carro no meio do ano trouxe alguma melhoria, mas no geral a equipe ainda carecia de ritmo para desafiar por vitórias. Wolff acredita que isso será um dos principais aprendizados para a temporada de 2024 com o W15, destacando a interação entre chassi e pneus como um ponto crítico de desenvolvimento.