F1: Tendência crescente de bandeiras vermelhas continua em 2023

A temporada deste ano testemunhou o segundo maior número de bandeiras vermelhas na história do esporte

A campanha da Fórmula 1 de 2023 viu o uso de seis bandeiras vermelhas ao longo da temporada, o segundo maior número na história do esporte. As regras esportivas estipulam que o Controle de Corrida pode optar por intervir e interromper a corrida se “o circuito estiver bloqueado por um acidente ou porque o clima ou outras condições tornam perigoso continuar”. As bandeiras vermelhas têm sido usadas com muito mais frequência nos últimos quatro anos em comparação com as temporadas anteriores, com 20 interrupções de corrida ocorrendo desde 2020.

A campanha de 2021, que viu Max Verstappen e Lewis Hamilton disputando cabeça a cabeça pelo Campeonato Mundial, apresentou sete bandeiras vermelhas – um recorde para a F1. Houve uma queda no ano passado com apenas três bandeiras vermelhas, mas o número subiu novamente este ano, quase igualando o recorde que a F1 estabeleceu há dois anos.

Entre as interrupções em 2023, a primeira bandeira vermelha do ano foi emitida na volta oito do Grande Prêmio da Austrália, quando Alex Albon bateu enquanto corria nos pontos. Foi a primeira de três bandeiras vermelhas naquela corrida, o maior número para um único Grande Prêmio na história da F1. A segunda bandeira vermelha do GP foi emitida na volta 55, quando Kevin Magnussen bateu a poucas voltas do fim. Na relargada, o caos se desenrolou na primeira curva quando Fernando Alonso foi girado por Carlos Sainz, enquanto os dois pilotos da Alpine, Esteban Ocon e Pierre Gasly, colidiram e sofreram danos terminais.

Além das melhorias na segurança, as bandeiras vermelhas indiscutivelmente aumentaram o espetáculo, pois resultam mais frequentemente em relargadas paradas, espelhando a emoção da volta de abertura tradicional. Isso torna o espetáculo muito mais envolvente, com os carros alinhando novamente no grid após um período de bandeira vermelha, em vez de circularem atrás do Safety Car. Um fator-chave, além do fator entretenimento, é a segurança aprimorada que ela oferece, garantindo que trabalhos completos possam ser realizados em reparos de barreiras e eliminando os consertos realizados em uma pista ativa.