F1: Steiner critica chefe da Williams por falar abertamente sobre contratações

Guenther Steiner, ex-chefe da Haas na Fórmula 1, criticou a postura do chefe da Williams, James Vowles, em relação a negociações com pilotos e dirigentes.

Recentemente, Vowles revelou conversas com Adrian Newey, renomado projetista da Red Bull, e Carlos Sainz, piloto da Ferrari que perderá seu lugar para Lewis Hamilton em 2025.

Steiner questionou a estratégia de Vowles de tornar públicas essas conversas, algo que segundo ele, não é comum entre outros chefes de equipe como Toto Wolff (Mercedes) e Frederic Vasseur (Ferrari).

“Se Toto ou Fred dissessem com quem conversam o dia todo, poderíamos pensar: ‘Uau, a Ferrari vai precisar de um novo prédio para caber todas as pessoas com quem conversaram’,” ironizou Steiner.

O ex-chefe da Haas também duvida do sucesso imediato da Williams, caso Newey e Sainz realmente cheguem à equipe.

“Você pode falar um monte de coisas e nunca fazer nada. Talvez James consiga tudo e seja campeão no ano que vem, o que eu aceitaria. Mas é difícil prever e eu não apostaria nisso”, disse ele.

Steiner continuou: “É certo que James pergunte a Carlos: ‘Você tem interesse em vir para a Williams? Vamos conversar sobre isso’. Fred e Toto falam com todo mundo. Mas você não quer tornar isso público porque, se não acontecer, você parece bem idiota”, finalizou.