F1: Russell analisa temporada “estranha” e visa melhorias em 2024

George Russell, piloto da Mercedes, fez uma reflexão sobre sua segunda temporada na equipe, descrevendo-a como “muito, muito estranha” e resultando em um oitavo lugar no Campeonato de Pilotos.

Russell enfrentou desafios ao longo do ano, terminando 59 pontos atrás do companheiro de equipe Lewis Hamilton. Ele lamentou várias oportunidades perdidas, incluindo abandonos relacionados à confiabilidade na Austrália, Canadá e Brasil, além de perder um pódio em Singapura ao bater no muro na última volta enquanto disputava a vitória, e um incidente semelhante no Canadá. No total, Russell conquistou apenas dois pódios durante a temporada.

A Mercedes teve sua primeira campanha sem vitórias na F1 desde 2011, mas conseguiu manter o segundo lugar no Campeonato de Construtores, apesar da pressão da Ferrari.

Olhando para frente, para uma temporada mais forte em 2024, Russell acredita que há lições a serem aprendidas pela Mercedes. Em uma entrevista ao RacingNews365, ele disse: “Foi uma temporada muito, muito estranha. Foi uma temporada em que tivemos muito ritmo às vezes, mas nunca alcançamos os resultados que senti que merecíamos, ou que eram possíveis. Então, definitivamente, precisamos tentar entender por que isso aconteceu. Houve uma grande quantidade de oportunidades perdidas, em muitos aspectos.”

Russell continuou: “Realmente não foi uma temporada tranquila. Mas acho que quando tudo está fluindo, quando tudo está funcionando direito, a sorte tende a estar do seu lado. Mas quando você está em desvantagem, tende a ter azar. Não sou de acreditar em sorte. Acho que você faz sua própria sorte. Então, só precisamos ser mais rápidos. E a Senhora Sorte estará conosco.”