F1: Ricciardo afirma que VCARB não é mais “filhote” da Red Bull

Daniel Ricciardo acredita que a recém-rebatizada equipe RB (Visa Cash App RB, ex-AlphaTauri), não é mais um mero braço da Red Bull, mas sim um time independente. A afirmação vem em meio a discussões sobre a propriedade compartilhada de duas equipes na Fórmula 1.

Em 2006, a Minardi foi comprada pela Red Bull Racing, surgindo então a Toro Rosso. A equipe era vista como um trampolim para pilotos rumo à Red Bull. Nomes como Sebastian Vettel, Ricciardo e Max Verstappen seguiram esse caminho.

Com a mudança para o nome AlphaTauri em 2020 e o rebranding para RB (ou VCARB) nesta temporada, Ricciardo garante que a função de revelar novos talentos ficou para trás. “É uma nova fase na equipe”, disse o australiano após pilotar o VCARB 01 pela primeira vez em um ‘Dia de filmagem’.

“Temos novos patrocinadores nos ajudando a chegar mais perto da frente do grid. Mas sinto que não somos mais vistos apenas como uma equipe júnior da Red Bull. É uma equipe que está por conta própria. E para sermos levados a sério por outras equipes, é esse o capítulo que estamos começando”, disse ele.

A transição de ‘filhote’ da Red Bull para uma ‘nova equipe lutando por seu lugar no grid’, nas palavras do CEO, Peter Bayer, gerou discussões. O CEO da McLaren, Zak Brown, é um forte crítico da propriedade compartilhada, chamando-a de ‘problema sério’ e se tornando ‘contra a justiça do esporte’.

O australiano considera sua volta à família Red Bull, que ocorreu no meio do ano passado, quando substituiu Nyck de Vries, como ‘algo que me fez sentir inteiro novamente’, e está animado para o futuro. “É difícil saber onde estaremos, claro ainda é cedo. Mas me senti muito bem ao volante novamente”, encerrou o australiano.