F1: Presidente da FIA muda discurso em relação à Andretti

O ex-piloto de Fórmula 1, Michael Andretti, dono da Andretti Global, recebeu um conselho inesperado do presidente da FIA, Mohammed Ben Sulayem. Depois de chamar a atenção para a entrada de novas equipes na F1 através de um processo de manifestação de interesse, Ben Sulayem agora sugere que Andretti desista do plano de se tornar a 11ª equipe, e em vez disso, compre um time já existente.

Em fevereiro do ano passado, a FIA abriu o processo para equipes interessadas em entrar na F1. Oito meses depois, após uma avaliação rigorosa, a Andretti Global foi aprovada em quesitos técnicos e esportivos. No entanto, em janeiro deste ano, a Fórmula 1, através da FOM, rejeitou a proposta da equipe americana, alegando que ela não agregaria valor para a categoria, mesmo com a parceria da gigante automobilística General Motors, por meio da marca Cadillac.

A GM já declarou estar preparada para fornecer unidades de potência para a equipe em 2028, já com as novas regras de motor em vigor, a partir de 2026. Andretti ainda espera entrar na F1 em 2026, inicialmente utilizando um motor como cliente por dois anos, e conversou com o CEO da F1, Stefano Domenicali sobre essa possibilidade.

No entanto, Ben Sulayem agora sugere que Andretti adote uma estratégia diferente se quiser estar no grid da F1 no futuro. “Não tenho dúvidas de que a FOM e a Liberty Media, detentora dos direitos comerciais, adorariam ver outras equipes, desde que sejam fabricantes”, disse Ben Sulayem à Reuters. “Eu os aconselho (Andretti) a comprarem um time atual, não a virem como a 11ª equipe. Acredito que algumas equipes precisam de renovação. O que é melhor? Ter onze equipes como número ou dez que sejam fortes? Ainda acredito que devemos ter mais equipes, mas não quaisquer equipes, e sim as equipes certas. Não é sobre o número, é sobre a qualidade.”

Ben Sulayem se recusou a dizer qual equipe Andretti deveria comprar, embora tenha afirmado que existem times ‘que estão lutando com o desempenho e até mesmo com a gestão’.

A mudança na opinião de Ben Sulayem em relação a uma 11ª equipe, aconteceu após a recente mediação de conflitos entre ele e Domenicali. Referenciando o novo acordo, ele disse: “Paz é sempre bom, não se pode ter problemas desnecessários o tempo todo”.

O pacto surge em um momento em que a FIA e a FOM estão em negociações para um novo ‘Pacto de Concórdia’. “Ambos entendemos que precisamos seguir em frente, e a única maneira de fazer isso é ter muito mais clareza entre nós. Estamos no mesmo barco, independentemente, e o que queremos é a sustentabilidade do negócio. Estamos com a FOM no que diz respeito aos negócios. Somos parceiros e também temos que esquecer as pequenas coisas e encontrar soluções para lidar com esses problemas”, finalizou o presidente da FIA.