F1: Pourchaire se inspira em trajetória de Piastri

Theo Pourchaire foi campeão da Fórmula 2 este ano, mas a promoção para a Fórmula 1 não vai acontecer em 2024. A Sauber (ex-Alfa Romeo), onde Pourchaire faz parte da academia júnior de pilotos, manteve Guanyu Zhou, que teve uma temporada bem pouco impactante ao lado do experiente Valtteri Bottas para o próximo ano. Pourchaire não ficou feliz em ter que adiar sua estreia na categoria principal do automobilismo, mas acredita que sua oportunidade chegará.

“É claro que estou desapontado porque meu sonho é ser piloto de F1. Meu maior sonho. Meu sonho é ser campeão de Fórmula 1, mas não há espaço para mim no ano que vem”, disse Pourchaire.

No entanto, o talentoso piloto sabe que sua chance definitivamente vai chegar: “Tudo bem. Tenho 20 anos. Sou muito jovem. A equipe está me ajudando muito. Eles me ajudam desde a Fórmula 3. Estou confiante de que posso ter um lugar na F1 no futuro.”

Com a renovação do contrato de Logan Sargeant na Williams, anunciada na última sexta-feira, o grid da F1 está completo para o próximo ano. Exatamente os mesmos vinte nomes de 2023 estarão no grid em 2024. Depois da próxima temporada, isso deve mudar e Pourchaire também entrará em cena novamente.

“No final da temporada 2024, haverá muitos pilotos sem contrato. Vou tentar me manter ocupado no próximo ano. Me mostrar o máximo possível. Agora sou campeão da Fórmula 2. Então, é diferente. Antes disso, eu não tinha títulos importantes na minha carreira, mas agora mudou muita coisa”, disse o francês, que acrescentou que vai correr na Super Fórmula japonesa no próximo ano.

O caminho de Pourchaire é um tanto semelhante ao de Oscar Piastri. O atual piloto da McLaren se sagrou campeão na F2 em 2021, mas não esteve no grid da F1 em 2022. Este ano, o australiano se destacou correndo na McLaren.

“Sim. É possível. É difícil porque, estando à margem, farei muito simulador. Não serei piloto titular na F1 ou F2. Agora que ganhei o campeonato, não posso correr novamente na F2. Vou tentar me manter ocupado. Vi Oscar fazer isso muito bem. Agora, ele está pilotando na F1. Isso apenas mostra o nível da Fórmula 3 e da Fórmula 2, que é realmente alto. Oscar está correndo na F1. Ele é muito competitivo. Espero poder me juntar a ele no futuro”, encerrou Pourchaire.