F1: Planos de expansão nos EUA incluem possível GP de Chicago

A Fórmula 1, em um movimento que sugere a continuidade de sua expansão nos Estados Unidos, parece estar considerando a inclusão de Chicago em seu calendário de corridas. Esta possível adição segue o crescente sucesso do esporte no país, impulsionado em grande parte pela popularidade da série da Netflix “Drive to Survive”, e pela recente inclusão dos Grandes Prêmios em Miami e Las Vegas.

A crescente popularidade da Fórmula 1 nos Estados Unidos é claramente evidente, especialmente com a influência da série “Drive to Survive”. A série proporcionou uma visão dos bastidores da F1, atraindo um novo público e destacando as intensas rivalidades e histórias emocionantes da temporada. A adição dos Grandes Prêmios de Miami e Las Vegas já demonstrou seu sucesso, se juntando ao tradicional GP dos Estados Unidos, realizado em Austin, como eventos-chave no calendário da F1 nos EUA.

Recentemente, um passo significativo foi dado com o registro da marca “Grand Prix of Chicago” pela Formula One Licensing BV. Este registro, feito no Escritório de Patentes e Marcas dos Estados Unidos, alimenta especulações sobre Chicago como uma futura sede de corrida da F1. Embora esses registros possam ser apenas medidas preventivas, eles indicam um claro interesse da F1 em explorar novos locais para expandir sua agenda de corridas.

F1: Planos de expansão nos EUA incluem possível GP de Chicago

Este interesse em Chicago está alinhado com a preferência da F1 por circuitos de rua, uma tendência evidenciada pela introdução dos GPs de Las Vegas e Madrid. O esforço contínuo da F1 em ampliar sua base de fãs nos Estados Unidos tem visto grandes avanços nos últimos anos, com a série “Drive to Survive” desempenhando um papel crucial nessa expansão. A série ajudou a introduzir a F1 a um público mais amplo e a destacar a intensa competição e as histórias cativantes que se desenrolam ao longo de uma temporada.

O contrato do Circuito das Américas em Austin, que expira no final da temporada de 2026, levanta perguntas sobre se Chicago poderia ser um possível substituto. Apesar das especulações e do claro interesse em expandir a presença da F1 nos Estados Unidos, a inclusão de um GP em Chicago ainda não foi confirmada oficialmente pela Fórmula 1.

Este desenvolvimento é um claro indicativo do crescente interesse da F1 em fortalecer sua presença nos Estados Unidos, uma região que tem se mostrado cada vez mais importante para o esporte. A possível inclusão de Chicago no calendário da F1 reforça essa tendência e abre novas oportunidades para o esporte em um mercado vibrante e em expansão.