F1: Piastri vê McLaren evoluída e forte em qualquer tipo de circuito

Oscar Piastri acredita que o pódio conquistado no GP de Mônaco de Fórmula 1, demonstra que a McLaren não depende mais de pistas de alta velocidade para brigar na frente.

A equipe inglesa protagonizou uma recuperação impressionante na temporada passada, saindo de dificuldades para pontuar e se tornando uma força consistente logo na estreia de Piastri na categoria. No entanto, a McLaren dependia de circuitos com curvas de alta velocidade para brilhar, como Suzuka e Catar, onde o australiano conquistou seu primeiro pódio e vitória em uma corrida Sprint.

Mas o time de Woking introduziu atualizações em Miami que, segundo o chefe Andrea Stella, superaram as expectativas em relação ao desempenho em curvas de baixa. O carro da McLaren, o MCL38 atualizado, se destacou nas ruas apertadas de Monte Carlo no último fim de semana, com Piastri convertendo o segundo lugar no grid em seu primeiro pódio de 2024, também em P2.

Com o companheiro de equipe Lando Norris chegando em quarto, o australiano acredita que o desempenho encorajador da McLaren é um bom presságio para o restante da temporada.

Questionado sobre a possibilidade da McLaren encarar todas as etapas com otimismo, independentemente da configuração do circuito, Piastri respondeu: “Acho que sim.”

“Foram três circuitos bem diferentes nas últimas três corridas, e fomos competitivos em todos eles. Miami era provavelmente uma das nossas piores pistas antes deste ano. Ímola sempre foi boa para nós, e tivemos um ótimo fim de semana lá”, acrescentou.

“Digamos que nosso carro nunca foi o mais forte em curvas lentas, e no final de semana em Mônaco fomos muito rápidos novamente. Então, acho que podemos estar confiantes em qualquer lugar que formos. Sinto que não precisamos depender de circuitos de alta velocidade como no ano passado para obter resultados, o que é algo muito animador para o futuro”, finalizou Piastri.