F1: Ocon afirma que falta de consistência custou caro para a Alpine

Esteban Ocon afirmou que a falta de consistência ao longo da temporada 2023 da Fórmula 1, ocasionou oportunidades perdidas para a Alpine.

Ocon terminou a temporada em 12º no Campeonato de Pilotos com 58 pontos, o menor número que conquistou desde que se juntou à equipe de Enstone em 2020.

Depois de ficar em quarto lugar no Campeonato de Construtores do ano passado, a Alpine caiu para sexto este ano.

Sua temporada foi amplamente ofuscada por grandes mudanças na gestão no meio da temporada, incluindo a saída de Otmar Szafnauer, cujo desligamento foi anunciado durante o fim de semana do GP da Bélgica.

O melhor resultado de Ocon na temporada veio em Mônaco, onde conseguiu conquistar um pódio, no entanto, o francês não está satisfeito com o desempenho geral na temporada. “O mais importante é entendermos o que aconteceu nesta temporada. Muitos altos e baixos em termos de desempenho e ritmo”, disse Ocon à imprensa.

“Consistência é o que precisamos melhorar, claramente. Houve boas oportunidades que aproveitamos, como Mônaco, Las Vegas e coisas assim, mas muitas outras que não aproveitamos, como Singapura e Austin. Se você pegar esses dois, provavelmente poderíamos estar no top 10 no Campeonato de Pilotos.”

“Claramente, isso significa que não maximizamos a temporada. Então, será importante resolver tudo isso para o próximo ano e começar por cima”, acrescentou.

Ocon também sofreu sete abandonos durante o ano, empatando com Logan Sargeant com o maior número de abandonos do grid.

Alguns ocorreram devido a problemas de confiabilidade, mas também por danos que sofreu ao colidir com o companheiro de equipe Pierre Gasly na Austrália e na Hungria, e com Oscar Piastri nos Estados Unidos. “Acho que houve algumas coisas muito boas, algumas oportunidades muito boas que aproveitamos, mas a consistência geral não esteve lá”, concluiu o piloto francês.