F1: “Nunca seremos amigos”, afirmou Alonso descartando amizade com Hamilton

Enquanto a relação entre Fernando Alonso e Max Verstappen parece tranquila, o mesmo não pode ser dito sobre sua antiga rivalidade com Lewis Hamilton. Em um documentário da DAZN, o espanhol revelou detalhes do turbulento ano que dividiram como companheiros de equipe na McLaren, em 2007, e explicou por que nunca espera uma amizade entre eles.

A dupla travou disputas acirradas pelo título naquela temporada da Fórmula 1, mas a convivência no box da McLaren foi marcada por diversos conflitos. “Estávamos na mesma equipe, na mesma garagem, viajamos juntos muitas vezes, estávamos em reuniões juntos e começamos a perceber que havia atrito”, afirmou Alonso.

O bicampeão atribui parte da culpa ao então chefe de equipe, Ron Dennis. “Tínhamos um chefe que não sabia controlar a situação. Isso não teria acontecido com Flavio Briatore ou Lawrence Stroll. Tínhamos muito controle como pilotos e ninguém nos deu nenhum aviso sério”, acrescentou.

Além disso, Alonso afirma que muitas coisas ficaram nos bastidores. “Acho que permanece trancado a sete chaves. Eu apaguei muitas coisas da minha memória, teria que rememorar muitas coisas para entrar em detalhes. Foi um ano difícil, no qual Hamilton e eu fomos os principais culpados por nossa imaturidade e falta de trabalho em equipe”, ponderou.

Mesmo com o respeito mútuo atual, Alonso descarta qualquer possibilidade de uma amizade com o heptacampeão. “Não acho que seremos amigos no futuro. Não acho que temos muitas coisas em comum”, finalizou o espanhol.