F1: Mercedes minimiza preocupações com parceria Red Bull-AlphaTauri

Enquanto a McLaren expressa preocupação, a Mercedes vê poucos benefícios na colaboração entre as equipes irmãs de F1

Mercedes, uma das principais equipes da Fórmula 1, parece não estar particularmente preocupada com a crescente parceria entre a Red Bull Racing e a sua equipe irmã, Scuderia AlphaTauri, que logo será conhecida por um novo nome. Em contraste, Zak Brown, CEO da McLaren, manifestou sua inquietação com essa colaboração, referindo-se à AlphaTauri como o ‘B-team’ da Red Bull, uma construção que ele considera injusta para o esporte.

No entanto, a Mercedes adota uma visão diferente. “Não tenho certeza absoluta da natureza das relações entre essas duas equipes, mas estou claro sobre quais são as regras,” disse James Allison, diretor técnico da Mercedes, citado pelo Motorsport.com. Ele destacou que as peças que podem ser fornecidas a outras equipes são bastante limitadas. “Em todos os outros aspectos, as regras são muito rígidas sobre não passar nada que possa ser considerado propriedade intelectual de uma equipe para outra. A maneira como essa regra é escrita é muito ampla e muito poderosa, e praticamente torna qualquer comunicação não permitida,” explicou Allison, que recentemente renovou seu contrato com a Mercedes por vários anos.

Em 2023, a AlphaTauri anunciou a intenção de fortalecer ainda mais os laços com a Red Bull, planejando adquirir mais peças da equipe de Max Verstappen e Sergio Perez. Esse movimento virá acompanhado de uma nova identidade e, consequentemente, um novo nome a ser anunciado em breve.

A posição da Mercedes sugere uma confiança nas regulamentações atuais da F1 e uma crença de que, enquanto as equipes seguirem as regras estabelecidas, tais parcerias não representam uma ameaça significativa para a competição justa.