F1: Mercedes confirma saída do chefe de aerodinâmica da equipe

A Mercedes enfrenta uma nova baixa em sua equipe técnica. Gioacchino Vino, chefe de aerodinâmica do time alemão, deixou o cargo e agora está em período de licença, conhecida como ‘linceça de jardinagem’, período que um funcionário que deixa uma equipe na Fórmula 1, deve aguardar antes de começar a trabalhar em outro time da categoria.

Essa é a terceira saída de um nome importante da Mercedes em um curto espaço de tempo. O GPblog informou que Vino, conhecido no paddock como ‘Jack’, não trabalha mais para a equipe desde o início do fim de semana do GP da Emília-Romanha, em Ímola.

Questionada sobre a saída, a Mercedes confirmou a informação. Vino, de fato, deixou a equipe e agora cumpre seu período de licença obrigatório.

Vino não é o primeiro a deixar a Mercedes. Recentemente, foi anunciado que Jerome D’Ambrosio e Loïc Serra também se juntarão à Ferrari a partir de outubro. Ambos deixaram a equipe alemã e assinaram contrato com a rival italiana.

Considerando a saída de Vino, Serra, D’Ambrosio, e no ano passado de Mike Elliott, a Mercedes perdeu diversos talentos técnicos em um curto período.

Vino estava na Mercedes desde 2018. Inicialmente, atuou como aerodinamicista principal, sendo promovido a Chefe de Aerodinâmica em outubro de 2022. Ainda não há informações sobre se Vino permanecerá na Fórmula 1, e em caso positivo, para qual equipe ele irá.

O F1MANIA.NET acompanha ‘in loco’ todas as atividades do GP da Emília-Romanha, diretamente de Ímola, com o jornalista Rodrigo França.