F1: Mercedes acredita que próximos circuitos irão minimizar problemas do W15

A Mercedes espera que as características dos próximos circuitos que serão utilizados na temporada 2024 da Fórmula 1, possam ‘mascarar um pouco’ as deficiências do W15. A equipe britânica vem enfrentando dificuldades no início da temporada e ocupa atualmente a quarta colocação no campeonato após seis etapas realizadas.

O melhor resultado da equipe até o momento foi o quinto lugar conquistado por George Russell no GP do Bahrein. Em Miami, a Mercedes introduziu atualizações no carro, com mais novidades previstas para a próxima corrida em Ímola.

Andrew Shovlin, diretor de engenharia de pista da Mercedes, explicou que, após a implementação completa dos novos componentes, a equipe enfrentará desafios distintos nas pistas que seguem Ímola.

“Temos Mônaco, Montreal e depois Barcelona pela frente”, disse ele. “São dois circuitos predominantemente de baixa velocidade, principalmente Montreal. E depois temos Barcelona, que com o novo traçado onde removeram a chicane, se tornou um circuito extremamente rápido.”

“Uma grande variedade de curvas de média e altíssima velocidade. É um grande leque de situações para lidarmos. Não esperamos chegar em Mônaco e de repente estarmos na briga pela vitória. Mas o que podemos perceber é que as sutis diferenças nessas pistas, podem expor nossas fraquezas um pouco menos”, afirmou Shovlin.

A Mercedes tem lutado para se adaptar ao novo regulamento técnico, conquistando apenas uma vitória desde o início de 2022 (GP de São Paulo com George Russell em 2022). A equipe enfatizou em diversas ocasiões que não há soluções mágicas para sair da crise, algo que Shovlin reafirmou após Miami.

“Em Montreal, por exemplo, como a maioria das curvas são de baixa velocidade, pode ser um pouco mais fácil colocar o carro na janela de acerto. Estamos fazendo todo o trabalho de preparação habitual, mas fundamentalmente, precisamos sair dessa situação por meio de atualizações de performance para o carro”, acrescentou.

“É nisso que estamos trabalhando, e nas pistas, vamos tentar otimizar o que temos da melhor forma possível, somando o máximo de pontos enquanto isso. São essas as duas frentes nas quais estamos trabalhando simultaneamente”, finalizou Shovlin.