F1 mantém postura cautelosa sobre inclusão da Andretti-Cadillac como 11ª equipe

A Formula 1 está atravessando um período de intensa especulação e expectativa em relação à possível inclusão da Andretti-Cadillac como a 11ª equipe no grid. O presidente da Formula 1, Stefano Domenicali, falou sobre a situação, enfatizando que a organização não sente “pressão” para tomar uma decisão enquanto completa sua devida diligência no processo de avaliação.

A união da Andretti Global com a marca Cadillac da General Motors tem lutado arduamente por um lugar na grade da Formula 1, tendo já alcançado a aprovação da FIA. Contudo, o próximo desafio de convencer a própria F1 a abrir as portas parece ser uma tarefa complicada, dada a oposição generalizada entre as equipes existentes, enquanto a FOM (Formula One Management) tem se mantido discreta sobre a perspectiva de Andretti-Cadillac juntar-se ao grid.

Domenicali, em uma entrevista à Sky F1, afirmou: “Não diria nada muito alto sobre isso. Há um processo do lado comercial nesse aspecto e, quando estivermos prontos, daremos a resposta. Não sentimos nenhuma pressão sobre isso. Precisamos fazer o trabalho certo, essa é nossa obrigação.”

Um impulso significativo para a proposta da Andretti-Cadillac veio recentemente, com a GM anunciando sua intenção de se tornar fornecedora de unidades de potência da Formula 1 a partir de 2028. Apesar do desejo aparente entre os fãs de ver a Andretti-Cadillac recebendo luz verde, Domenicali reitera que a F1 está comprometida em respeitar o processo.

A Formula 1 também se encontra em um momento onde a inclusão de novos talentos é uma pauta relevante. Na última rodada da F1 em 2023, em Abu Dhabi, 10 novatos competiram na sessão de treinos livres, cumprindo uma regra obrigatória de duas aparições de novatos em uma sessão de TL1 por equipe durante a temporada. Diante disso, foi questionado a Domenicali se uma 11ª equipe não ajudaria na inserção de novos talentos. Em resposta, Domenicali destacou os projetos de academia das equipes de F1 e a F1 Academy, que desenvolve pilotas.

A inclusão ou não da Andretti-Cadillac como a 11ª equipe no grid da F1 é uma questão que continua a gerar debates e expectativas. Com o grid de 2024 definido para permanecer inalterado em relação a 2023, a decisão da F1 sobre este assunto é aguardada com grande interesse pela comunidade do automobilismo.