F1: Hulkenberg minimiza polêmica sobre penalidades e defende Magnussen

Nico Hulkenberg saiu em defesa do companheiro de equipe Kevin Magnussen, minimizando o ‘alarde’ em torno das manobras do dinamarquês em Miami, que o colocaram à beira de uma suspensão de corrida na Fórmula 1.

Magnussen recebeu diversas punições durante o GP de Miami, chegando a dez pontos em sua superlicença. Caso ele chegue a doze pontos em um período de doze meses, isso resultaria em uma corrida de suspensão. O chefe da McLaren, Andrea Stella, chegou a sugerir que o piloto da Haas merecia uma punição mais severa, como perder uma etapa automaticamente.

Enquanto isso, os comissários do GP de Miami, absolveram Magnussen de má conduta, mas recomendaram à FIA um endurecimento das regras para casos de reincidência.

Com a Haas brigando contra a RB pelo sétimo lugar no Campeonato de Construtores, Hulkenberg admitiu que não ficou surpreso com a atitude do companheiro.

“Não estou exatamente ciente de todos os detalhes de como ele acumulou as penalidades”, disse Hulkenberg. “Mas acho que ele recebeu algumas penalidades nos últimos tempos que, na minha opinião, não eram realmente justas ou necessárias.”

“Olha, em Miami ele estava lutando por um oitavo lugar na corrida Sprint, e isso significa um ponto. Para nós, isso é valioso. Então, eu não fiquei surpreso que ele lutasse daquele jeito. E provavelmente não era só por mim, mas uma combinação de ambos os interesses. Todo mundo sabe que Kevin é um dos pilotos mais difíceis de ultrapassar, e para ser honesto, eu não entendo todo esse barulho em torno disso”, acrescentou.

Magnussen alegou que recorreu a táticas questionáveis para proteger o sétimo lugar de Hulkenberg na corrida. No entanto, o alemão discordou dessa versão. “Acho que é aí que discordo um pouco, porque naquele ponto eu já estava bem na frente e teria garantido a minha posição. De qualquer forma, estava seguro. Acho que ele estava mais… ele ainda estava lutando por si mesmo por aquele ponto também. Então, acho que você tem que separar um pouco as coisas.”

Apesar de sair da Haas para a Sauber em 2025, Hulkenberg acredita que a FIA deveria analisar a possibilidade de revisar o sistema de pontos de penalização.

Questionado sobre a possibilidade de um piloto ter que ficar de fora de uma corrida devido a punições, Hulkenberg respondeu: “Sim, novamente, eu não estou tão… talvez eu devesse saber mais sobre isso, mas tento ficar de fora e já é bem corrido como está. Mas acho que leva muito tempo para que os pontos sejam apagados, certo? Acho que poderíamos reavaliar algumas coisas e provavelmente reestruturar o sistema”, finalizou o piloto alemão.

O F1MANIA.NET acompanha ‘in loco’ todas as atividades do GP da Emília-Romanha, diretamente de Ímola, com o jornalista Rodrigo França.