F1: Horner vê fim do domínio da Red Bull se aproximando

Christian Horner, chefe da Red Bull, acredita que a liderança da equipe no campeonato está chegando ao fim. Com a chegada de atualizações por parte das equipes rivais, Horner vê a vantagem da Red Bull diminuindo gradativamente, já na temporada 2024 da Fórmula 1.

A McLaren, com a vitória de Lando Norris em Miami, e a Ferrari, que parece estar cada vez mais perto, demonstraram evolução significativa. Esses resultados reacenderam as esperanças de uma disputa acirrada pelo título de 2024, após o domínio da Red Bull nas duas primeiras temporadas da era do efeito solo (34 vitórias em 44 corridas).

Horner se mostrou ‘surpreso’ com a liderança prolongada da Red Bull. “É inevitável que haja convergência de desempenho a partir do terceiro ano das regras”, disse Horner. “É impressionante termos ficado tanto tempo na frente, mas conforme os carros se aproximam em design e performance, a concorrência vai ficar mais forte.”

“Esperamos isso em Mônaco, uma pista única no calendário onde a sessão de classificação é muito importante. A pressão para melhorar é constante, e ninguém se cobra mais do que nós mesmos. A convergência é real, e diferentes circuitos e compostos de pneu também influenciarão. O desempenho vai oscilar de acordo com a pista”, acrescentou.

Ao contrário das concorrentes diretas, a Red Bull ainda não trouxe um grande pacote de atualizações para seu carro este ano, e Horner acredita que a janela de desenvolvimento está se fechando.

“Trabalhamos de forma diferente, adicionando pequenas melhorias aqui e ali”, disse Horner. “As atualizações das outras equipes trouxeram o que se esperava, mas quando você chega ao topo da curva de desenvolvimento, cada nova adição tem um retorno cada vez menor. E claro, com o teto de gastos, precisamos ser muito seletivos em relação a quando introduzimos essas atualizações”, completou o chefe da Red Bull Racing.

O F1MANIA.NET acompanha ‘in loco’ todas as atividades do GP de Mônaco com o jornalista Rodrigo França.