F1: Hamilton gostou do que viu do W15 no túnel de vento da Mercedes

Lewis Hamilton já está ansioso pela temporada 2024 da Fórmula 1, após vivenciar uma visão empolgante do carro Mercedes W15, em evolução no túnel de vento da equipe.

Em meio às dificuldades da Mercedes para se destacar com as últimas inovações aerodinâmicas, Hamilton encerrou as duas últimas temporadas sem nenhuma vitória, marcando seu maior período sem triunfos na F1.

A equipe optou por manter o conceito ‘zeropod’ em 2023, mas abandonou a filosofia por uma solução de sidepod mais convencional no GP de Mônaco em maio. Após um fim de semana difícil no Brasil no mês passado, Toto Wolff, chefe da Mercedes, comparou a reformulação do carro de 2023 a ‘colocar curativos em algo que não está certo’.

Restrito pela arquitetura do carro, Wolff confirmou que a Mercedes está buscando uma direção revisada para o carro de 2024.

Falando no evento anual de premiação da FIA em Baku, o britânico afirmou: “Acho que sempre é difícil… Quero dizer, eu não sou um engenheiro nem um projetista, então não é fácil ver o carro. É sempre um momento empolgante do ano, porque eu vi o carro no túnel de vento, sempre passo pelo túnel quando vou à fábrica, para ver como ele está evoluindo em qualquer direção que acabe seguindo.”

“Literalmente, quando eu estava saindo ontem, entrei só para ver onde estávamos, e quando eu voltar, será novamente um carro diferente. Mas eu tenho total confiança em todos que estão trabalhando nisso e espero que estejamos em uma posição muito mais competitiva no próximo ano”, acrescentou.

A Mercedes se recuperou de um início lento para superar a Ferrari por três pontos, conquistando o segundo lugar no Campeonato de Construtores, uma posição acima da alcançada em 2022.

Hamilton, que recebeu seu troféu por terminar em terceiro no campeonato de pilotos, revelou que o clima está muito positivo dentro da equipe, enquanto busca retornar à disputa pelo título.

“A equipe, todos os membros da equipe estão incrivelmente gratos por terem ficado em segundo no Campeonato de Construtores, dadas as dificuldades que enfrentamos nesta temporada”, acrescentou Hamilton.

“É sempre bastante emocionante. Eu estive com a equipe por muito tempo, mas toda vez que volto para Brixworth e Brackley, sou lembrado de quão grande é essa equipe nos impulsionando para a frente. Você vê cada indivíduo, algumas pessoas que são novas na equipe que se juntaram enquanto estive aqui, algumas que estão aqui desde muito antes, e também algumas que trabalharam no meu motor desde o meu primeiro Grande Prêmio na Fórmula 1. É incrível ver o progresso e o crescimento”, concluiu o britânico.