F1: Haas entusiasmada com P6 de Hulkenberg

A Haas ficou muito satisfeita com o excelente P6 de Nico Hulkenberg na sessão de classificação para o GP da Inglaterra de Fórmula 1. Por outro lado, Kevin Magnussen terminou a sessão apenas em P17, depois de ter escapado da pista ainda no Q1.

Ayao Komatsu, chefe da equipe: “Foi um dia bastante agitado, com condições bastante complicadas, mas no TL3 acho que fizemos progressos aprendendo sobre o comportamento dos carros com pneus intermediários. No Q1 decidimos não usar os intermediários porque esperávamos que estivesse seco, então foi o que fizemos. Foi muito complicado, precisamos rever o que fizemos e como podemos fazer melhor. Que resultado fantástico com o P6 de Nico, e poderia ter sido melhor. Ele cometeu um erro em sua volta rápida em uma das curvas, então é realmente agradável todo o trabalho árduo da equipe para fazer essa atualização valer a pena. É uma excelente posição para começar amanhã, então veremos o que podemos fazer, mas por enquanto estou feliz pela equipe, um trabalho incrível de todos”, concluiu.

Hulkenberg: “Consegui aproveitar o ímpeto da última corrida para esta semana, e acho que as atualizações que trouxemos para o carro ontem, realmente tiveram um impacto e senti um ganho com elas imediatamente. Isso é uma boa notícia e nem sempre é o caso, então um grande parabéns à equipe. A sessão de classificação foi boa. No Q1 esteve um pouco perto demais para o conforto com apenas uma volta. Com a bandeira vermelha, ficamos um pouco fora de sincronia e talvez tenha sido um pouco incompleto, mas fora isso foi uma sessão boa e limpa. Sinto uma boa confiança no carro, o que significa que posso produzir voltas rápidas, mesmo que seja apenas uma”, acrescentou.

Magnussen: “Paramos o carro logo depois que saí da pista porque estava muito molhado. Infelizmente, eu não sabia que seria apenas uma pequena ‘borrifada’ e a pista iria secar em minutos, então saí de novo, a pista secou e todos melhoraram os tempos de volta. Quere seguir em frente, claro, mas eu teria gostado de estar lá no final, porque claramente tínhamos ritmo, mas mais uma vez não consegui sair do Q1, não por causa do ritmo, mas por causa de outras coisas”, finalizou.