F1: Ferrari ainda cobra Las Vegas por danos no carro de Sainz em 2023

O GP de Las Vegas de 2023 ainda ecoa nos corredores da Ferrari. A equipe italiana não esqueceu o incidente que destruiu o carro de Carlos Sainz e segue cobrando reparação financeira.

Frederic Vasseur, chefe da equipe, demonstrou toda a sua fúria na época devido ao incidente com a tampa de bueiro solta durante os treinos livres. O prejuízo, estimado em US$ 2 milhões, e a perda de posições no grid devido à troca do chassi irritaram profundamente o dirigente.

Meses depois, a Ferrari mantém a cobrança. Sob o limite de gastos da categoria, qualquer dano não planejado é um duro golpe. Vasseur já havia exigido compensação financeira em Las Vegas, uma vez que o problema não foi decorrente de erro da equipe ou do piloto.

A temporada 2024 está prestes a começar, mas a organização do GP de Las Vegas, que pertence à própria Fórmula 1, ainda não chegou a um acordo com a Ferrari. Vasseur, no entanto, acredita que a solução virá.

“Nós ainda estamos em negociações, é um trabalho em andamento”, disse ele à imprensa. “Mas acho que esse prazo é normal em casos como esse. Então não estou preocupado, vamos encontrar uma solução.”

Em outras palavras, Vasseur está confiante de que alguém vai arcar com os custos. “Acho que este é o desfecho normal e lógico, e estamos trabalhando nisso”, finalizou.

A questão agora é: quem pagará a conta? Será a F1 assumindo o erro de organização? Ou haverá outro desdobramento inesperado nesta novela que começou com uma simples tampa de bueiro solta?