F1: Conheça o circuito de Albert Park, palco do GP da Austrália

O Circuito de Albert Park, situado na cidade de Melbourne, Austrália, prepara-se para ser o palco da 3ª etapa da temporada 2024 da Fórmula 1, marcando um dos momentos mais esperados do calendário esportivo internacional. Entre os dias 21 e 24 de março, pilotos e equipes enfrentarão os desafios deste circuito histórico, que se destaca não apenas pela sua beleza, mas também pela sua complexidade técnica e pela emoção que proporciona tanto aos competidores quanto aos espectadores.

Com uma extensão de aproximadamente 5.303 quilômetros, o traçado de Albert Park é conhecido por combinar longas retas e uma série de curvas desafiadoras, totalizando 16 curvas que testam a habilidade e a estratégia das equipes. Das curvas, 10 são para a direita e 6 para a esquerda, exigindo um equilíbrio perfeito entre velocidade e precisão. A configuração do circuito favorece ultrapassagens espetaculares e disputas intensas, características que fazem de cada Grande Prêmio da Austrália um evento imperdível.

O circuito é temporário e montado nas ruas ao redor do lago Albert Park, oferecendo um cenário único que mescla elementos urbanos com a tranquilidade natural da área. Além disso, a proximidade com o centro de Melbourne facilita o acesso dos fãs e adiciona um charme extra ao evento, criando uma atmosfera vibrante tanto na pista quanto fora dela.

F1 2024, Fórmula 1, Albert Park, Melbourne, GP da Austrália
Foto: XPB Images

O GP da Austrália de 2023: Verstappen ultrapassa Hamilton e vence caótico GP da Austrália; só 12 carros terminam
O Grande Prêmio da Austrália de 2023 foi um evento memorável na Fórmula 1, marcado por um desfecho dramático e uma série de incidentes que levaram a múltiplas bandeiras vermelhas. Max Verstappen, da Red Bull Racing, emergiu como o vencedor após uma corrida cheia de reviravoltas, seguido de perto por Lewis Hamilton, da Mercedes, em segundo lugar, e Fernando Alonso, da Aston Martin, completando o pódio em terceiro lugar. A corrida foi caracterizada por sua natureza caótica, com colisões, confusões e uma conclusão inusitada, que tornaram a competição um espetáculo imperdível para os fãs do esporte.

O circuito de Albert Park, palco do GP, passou por mudanças significativas antes do evento de 2023, incluindo a reintrodução de uma zona de DRS entre as curvas 8 e 9, após feedback positivo da FIA e da Formula One. Esta adição foi feita na tentativa de aumentar as oportunidades de ultrapassagem e tornar a corrida ainda mais emocionante.

Durante a qualificação, Sergio Pérez enfrentou dificuldades e não conseguiu estabelecer um tempo, o que o levou a começar a corrida a partir do pit lane. Esses contratempos configuraram um cenário de recuperação notável para Pérez durante a corrida, onde ele conseguiu finalizar em quinto lugar, sendo eleito o “Piloto do Dia” pela F1, após uma impressionante ascensão desde a última posição.

A corrida teve momentos de intensa ação desde o início, com George Russell ultrapassando Verstappen, que teve um começo difícil, para tomar a liderança, antes de ser ultrapassado por Hamilton. Um contato entre Charles Leclerc e Lance Stroll resultou no abandono de Leclerc e na entrada do safety car. Vários outros incidentes, incluindo a perda de controle de Alexander Albon e uma colisão que levou a sua retirada da corrida, contribuíram para a natureza imprevisível do GP.

Este GP da Austrália definitivamente se destacou como uma das corridas mais imprevisíveis e emocionantes da temporada de 2023.