F1: com Hamilton, Ferrari terá primeiro piloto britânico na equipe desde Irvine

A contratação de Lewis Hamilton pela Ferrari, anunciada na tarde desta quinta-feira (1) para a temporada de 2025 da Fórmula 1, tornará o heptacampeão do mundo no primeiro britânico a competir pelo time de Maranello em 26 anos, já considerando a estreia no ano que vem. Além disso, a chegada do piloto quebra uma série de marcas na equipe italiana.

A última vez que a Ferrari teve um britânico como um de seus pilotos ocorreu na distante temporada de 1999 com Eddie Irvine, que chegara ao time em 1996. Antes, o nome de maior renome vindo da Grã-Bretanha a defender a equipe foram Nigel Mansell, entre 1989 e 1990, e John Surtees, campeão do mundo em 1964 e com passagem por Maranello entre 1963 e 1966.

A chegada de Hamilton à Ferrari ainda quebrará outro hiato: contando a temporada de 2024, serão quatro anos sem que o time italiano tenha um campeão do mundo entre seus pilotos. Isso ocorre desde a saída de Sebastian Vettel do time, no final da temporada de 2020. Desde então, os italianos têm como pilotos Charles Leclerc, que renovou contrato recentemente, e Carlos Sainz, que deixa a equipe para a chegada do inglês.

Hamilton também se tornará o 15º inglês a alinhar em um Grande Prêmio de F1 com um carro da Ferrari, e o terceiro em 57 anos. Além de heptacampeão do mundo e os supracitados Irvine, Mansell e Surtees, defenderam o time do cavalo rampante Brian Shawe-Taylor, Reg Parnell, Bobby Baird, Peter Whitehead, Peter Collins, Mike Hawthorn, Tony Brooks, Cliff Allison, Mike Parkes, Jonathan Williams e Derrick Bell.

A temporada 2024 da F1, ainda com Hamilton na Mercedes, será aberta no dia 2 de março, um sábado, com o Grande Prêmio do Bahrein, corrida marcada para o Circuito de Sakhir.