F1: Christian Horner é absolvido pela Red Bull após investigação interna

Após uma investigação interna meticulosa, a Red Bull GmbH concluiu o processo sobre Christian Horner, chefe da equipe e CEO da Red Bull Racing, absolvendo-o das alegações de comportamento inapropriado. A investigação foi desencadeada no início de fevereiro, quando uma integrante da equipe feminina apresentou uma queixa contra Horner, que lidera a Red Bull Racing desde sua entrada na Fórmula 1 em 2005.

O comunicado da Red Bull GmbH afirma: “A investigação independente sobre as alegações feitas contra o Sr. Horner está completa, e a Red Bull pode confirmar que a queixa foi arquivada. O reclamante tem o direito de recorrer. A Red Bull confia que a investigação foi justa, rigorosa e imparcial. O relatório da investigação é confidencial e contém informações privadas das partes e de terceiros que auxiliaram na investigação, e, portanto, não estaremos comentando mais, por respeito a todos os envolvidos. A Red Bull continuará se esforçando para atender aos mais altos padrões no local de trabalho.”

Horner, desde o início, negou todas as acusações e foi submetido a uma extensa entrevista por um barrister especialista externo, que preparou um relatório detalhado para a Red Bull GmbH. Esse relatório foi analisado cuidadosamente por figuras-chave da organização, incluindo Oliver Mintzlaff, chefe da divisão esportiva, Mark Mateschitz, filho do falecido fundador Dietrich Mateschitz, e Chalerm Yoovidhya, líder tailandês da Red Bull, que detém 51% das ações da empresa, enquanto Mateschitz possui os 49% restantes.

A pressão para uma resolução rápida do caso não veio apenas internamente, mas também de entidades externas, incluindo a FIA, a própria Fórmula 1, outros chefes de equipe e até mesmo a Ford, parceira de motores que está por vir, todos exigindo uma conclusão célere e justa.

A absolvição de Horner marca o fim de um período de incerteza para a equipe Red Bull Racing, permitindo que a atenção se volte novamente para os desafios esportivos e competitivos da temporada. A decisão de limpar o nome de Horner reflete o compromisso da Red Bull em manter a integridade e a transparência dentro de suas operações, ao mesmo tempo em que reafirma a liderança de Horner no comando da equipe.

Este desfecho também ressalta a importância de procedimentos internos robustos para lidar com alegações de natureza séria, garantindo que a verdade seja trazida à tona de maneira justa e imparcial. Com esta questão resolvida, a Red Bull Racing pode agora concentrar-se plenamente em continuar sua trajetória de sucesso na Fórmula 1, buscando mais vitórias e possivelmente outro campeonato sob a liderança comprovada de Christian Horner.